terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Parousia ou Volta de Cristo ?




Parousia ou Volta de Cristo
Por: Diácono Eliezer de Andrade
O significado literal da palavra grega “parousia” é presença. Com relação à volta de Jesus, a Igreja de Tessalônica deu muito trabalho ao apóstolo Paulo, deixando-o preocupado.

 Ele escreveu:  “Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá  sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição” (II Ts 2.3). Os tessalonicenses estavam preocupados com uma corrente que dizia que a vinda de Cristo era iminente, por isso, não queriam mais trabalhar e viviam dos favores de quem tinha mais posses. A ignorância colocava os cristãos tessalônicos em pé de igualdade com os pagãos.  Para eles, a morte era literalmente o fim, como muita gente afirma hoje.  Paulo os corrigia, dizendo:  “... se alguém não quer trabalhar, também não coma”  (II Ts 3.10b).  Alguns manchavam a imagem da igreja, comendo às custas de outros;  alguns eram desordeiros ou insubmissos e não se submetiam à tradição, e ainda estavam envolvidos em mexericos.  Paulo corrigia-os radicalmente e pedia aos irmãos que se isolassem deles para que se envergonhassem  (II Ts 3.14).   E os exortava, dizendo:   “preparem-se primeiro, mantenham boa comunhão uns com os outros, encoragem uns aos outros, especialmente os que estão desanimados.  Admoestem, mas como a irmão”.  A ação educativa de Paulo consistia em dizer:  “Vocês parem com tantas asneiras, amadureçam, tenham discernimento, aprendam a examinar tudo e retenham  o  que é bom”  (I Ts 5.21).
   Analisando os cristãos dos nossos dias, pergunta-se:   1. Como está a nossa prática cristã?;  2. Como está a nossa família?;  3. Como está a nossa conduta?;  4. Como está a Igreja?   Na presença de Paulo, os tessalonicenses adotavam uma prática;  na ausência, passavam para o judaísmo.   Qual a palavra profética que temos passado para a nossa família? Moisés passava a Palavra, a responsabilidade, o relacionamento e a realidade  (Dt 6.4-9).  Que testemunho temos dado perante colegas de trabalho, vizinhos, amigos e parentes não crentes?  Se não anunciamos a Cristo fora da Igreja, pela nossa conduta podemos ganhar pessoas para Cristo.   A igreja é o resultado das nossas espiritualidades ou das nossas carnalidades.  O sucesso da igreja não depende somente do esforço dos pastores, mas do esforço dos seus membros também.  Há crentes que trabalham pelo progresso da igreja e há crentes que trabalham para denegrir a imagem da igreja e do evangelho.  


  Temos que examinar constantemente o altar de nossas vidas. Temos que ser íntegros. O apóstolo Paulo escreveu:  “A fim de que seja o vosso coração confirmado em santidade, isento de culpa, na presença de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos”  (I Ts 3.13).  Isto é integridade.
Extraído de:
http://www.igrejabatistarenovada.com.br/palavra_do_pastor/ler/20/parousia__ou__volta__de__cristo_.html

Nenhum comentário: