sexta-feira, 30 de novembro de 2012

O mundo não vai acabar em 21 de Dezembro de 2012, afirma a NASA.



Nasa desmente fim do mundo e afirma que não possibilidade de choque com outro planeta

Nasa desmente 'fim do mundo' após cartas de preocupação

Para o esclarecimento, a Nasa promoveu na última quarta-feira uma conferência online que contou com a participação de vários cientistas


A agência espacial americana (Nasa), procurou desmentir os rumores sobre o fim do mundo nas redes sociais, após terem recebido inúmeras cartas de pessoas seriamente preocupadas em relação à teoria. O rumor gira em torno da previsão do calendário maia, que afirma que o mundo ira acabar no dia 21 de dezembro de 2012.
Para o esclarecimento, a Nasa promoveu na última quarta-feira uma conferência online que contou com a participação de vários cientistas. Para reforçar que o rumor sobre o fim do mundo é falso, a agência ainda criou uma sessão em seu site, onde desmente o boato em diversos tópicos.
A iniciativa, de acordo com o astrobiologista do Centro de Pesquisa Ames, da Nasa, David Morrison, veio por conta das muitas correspondências expondo preocupação com a teoria apocalíptica. A maioria das cartas vinha de crianças e jovens que afirmaram não conseguir comer ou dormir, assustados com a possível veracidade do rumor.

Boatos sobre o fim do mundo
A especulação mais frequentes, principalmente entre internautas, é sobre a última data do calendário da civilização maia: 21 de dezembro de 2012. Mas ainda há outros rumores, como os textos do escritor Zecharia Sitchi, da década de 1970. Ele chegou a afirmar que o mundo veria seu fim após o choque de um planeta chamado Nibiru ou Planeta X, com a
Terra, segundo documentos da civilização Suméria, que povoou a Mesopotâmia.
De acordo com a Nasa, a data desse choque estava previsto para o ano de 2003, mas como nada aconteceu, a data foi mudada para 2012, para que pudesse justificar as previsões do calendário maia. Sobre a antiga civilização, a agência espacial americana afirma que o dia 21 de dezembro de 2012 representa apenas o fim de um ciclo e não necessariamente o fim do mundo.
Outras teorias dizem que os planetas do Sistema Solar estariam se alinhando e que isso traria consequências para a Terra. A Nasa declarou que não há nenhum indício de que este fenômeno estaria acontecendo, assim como uma suposta tempestade solar e uma colisão com um planeta.
'Se Nibiru ou o Planeta X fossem reais e estivessem se deslocando em direção à Terra para colidir com o planeta em 2012, astrônomos já estariam conseguindo observá-lo há pelo menos uma década e agora ele já estaria visível a olho nu', diz o site da Nasa.
Redação O POVO Online

Acorda BRASIL! "Um anjo sem asa pedindo ajuda?

Expressão Ativa - A.S.A


Enviado por em 03/01/2008
muito loko esse som do E.A
"Sei bem o que é passar fome quando criança passei por isso mesmo o meu pai e minha mãe fazendo o possivel e o impossivel, mais hj olho para trás e agradeço a DEUS por ter me dado força e coragem para não desviar do caminho do bem
como disse Ehomarco (Vai Atender, ou vai fingir que não esta em CASA?
Sábia palavra robertobonini Vamos acorda para a realida BRASIL"
Marcos Alessandro

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Se o mundo acabar não precisa pagar?

Havan - Promocao Fim do Mundo



Publicado em 08/11/2012 por


AHAHAHHAHAHHAHAHAHAAHAHAHAHAHA­HAHAHHAAHHAHAHAHAHAHAHAHPaulo Robert

Sensacional!Alelevel 1

propaganda lixo !!


Mine "Arca de Noé", japonesa! Pena que só cabe um animal.


Uma pequena empresa japonesa Cosmo Power Co. извлекла свой урок из удара стихии, обрушившегося на Страну восходящего солнца 11 марта и унесшего десятки тысяч жизней. aprenderam a lição do desastre que atingiu o país do Japão em 11 de março, que matou dezenas de milhares de vidas. Использовав современные технологии, компания создала миниатюрную версию “Ноева ковчега”, универсальный аппарат для спасения при любых катаклизмах. Usando tecnologia avançada, a empresa criou uma versão em miniatura da "Arca de Noé", um dispositivo universal para resgate em qualquer cataclismos. (10 фотографий) (10 fotos)












Guerra em Gaza é sinai da vinda do Messias?

Rabino acredita que guerra com Gaza é prenúncio da vinda do Messias

novembro 20, 2012 No Comments


Profecias do profeta Zacarias contra Gaza são lembradas no contexto da situação atual.
Rabino acredita que guerra com Gaza é prenúncio da vinda do Messias Rabino acredita que guerra com Gaza é prenúncio da vinda do Messias
Enquanto um número crescente de israelenses é convocado para se apresentar ao exército e o mundo teme uma invasão de Gaza por terra, Shalom Hammer, rabino-chefe do exército de Israel tenta animar as tropas postando trechos das Escrituras em sua conta do Twitter.
Um dia após o início dos confrontos, quando os primeiros mísseis partiam para Tel Aviv e Jerusalém, ele postou passagens de Zacarias 12:10, “Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas”. Talvez pela limitação de espaço do Twitter, o rabino só mencionou a primeira parte do versículo.
Esse texto, para cristãos e judeus messiânicos apontam a vinda do Messias, pois a segunda parte diz: “e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito”. Essa seria uma clara alusão a crucificação que revelaria Yeshua (Jesus) como o Messias.
O fato de o rabino chefe do exército ter postado esse versículo, segundo o site Israel Today, parece ser especialmente oportuno agora que a tensão da batalha contra Gaza aumenta. O motivo é o verso imediatamente anterior, Zacarias 12:9, que diz: “E acontecerá naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém”.
Dentro do mesmo contexto, os judeus se apoiam na profecia de Zacarias 9:5-6: “Ascalom o verá e temerá; também Gaza, e terá grande dor; igualmente Ecrom; porque a sua esperança será confundida; e o rei de Gaza perecerá, e Ascalom não será habitada. E um bastardo habitará em Asdode, e exterminarei a soberba dos filisteus”.
Os palestinos de hoje, que ocupam a Faixa de Gaza, dizem ser os descendentes dos filisteus.
Traduzido de Israel Today.
Fonte: Gospel Prime / Jornal Gospel News

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Guerra no Oriente Médio ? - Israel convoca 30 mil reservistas..



Prédio sofre ataques aéreos e bombardeios na cidade de Gaza. Foto: Hatem Moussa, AP


Após ataques, Israel convoca 30 mil 


reservistas



Jerusalém, 15 nov (EFE).- O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, autorizou nesta quinta-feira a mobilização de até 30 mil reservistas, informou o porta-voz do Exército, Yoav Mordejai, no "Canal 2" da televisão israelense.
Mordejai afirmou que o chefe do Estado-Maior, Beny Gantz, "autorizou às unidades regulares do Exército a preparar-se para uma incursão terrestre".
No segundo dia da operação "Pilar Defensivo", o porta-voz militar acrescentou que "é muito cedo para falar de um cessar-fogo" que ponha um fim no ciclo de violência, no qual morreram 16 palestinos (dez deles civis) e três civis israelenses.
As milícias palestinas dispararam desde ontem 270 foguetes contra Israel, um dos quais chegou aos arredores de Tel Aviv, onde soaram os alarmes antiaéreos pela primeira vez desde a Guerra do Golfo (1991).
Trata-se da primeira convocação de reservistas desde a Operação "Chumbo Fundido", há quatro anos, na qual morreram 1,4 mil palestinos (em sua maioria civis) e que incluiu uma invasão terrestre de Gaza, de duas semanas de duração.
Por sua parte, o ministro israelense de Finanças, Yuval Steinitz, declarou que o lançamento de um projétil contra a área de Tel Aviv só reforça a necessidade de "golpear com força e pôr fim a esta situação".
"Exploramos todas as opções, inclusive a expansão da operação e uma ampla incursão terrestre", declarou ao "Canal 1" da televisão israelense. EFE
Copiado de:
http://br.noticias.yahoo.com/israel-autoriza-mobiliza%C3%A7%C3%A3o-30-mil-reservistas-194408954.html

Um dia depois do Eclipse Solar



O Ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete
Do Blog Liberdade Mental


14 de Novembro de 2012 ... um dia depois de um Eclipse Solar




Interessante! Dia 13/11 um eclipse solar e dia 14/11 ... Ah! Além de eu estar fazendo meus 36 anos, foi um dia de "sacudida" global. Muitos nem notam alguns desses eventos, pois a quantidade de entretenimento é incrível. De qualquer forma, se o chão onde você pisa ainda não tremeu e você não viu nada de anormal nos céus, nada está acontecendo não é? Normal!

O que temos então para esse dia interessante?

Um ovni filmado no México:


http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/11/milhoes-fazem-greve-contra-medidas-de-austeridade-anticrise-na-europa.html

Sim a "coisa" tá ficando cada vez mais caótica. Hoje de manhã, 15/11 acordei com essa notícia: Agora é oficial eim ... Europa em recessão!

Previsivelmente as pessoas irão lutar por seus "direitos". É aí que mora o perigo dessa história. Para justificar qualquer ação anti-caos, muitos governos já anteciparam suas Leis para esse tipo de situação. Ou seja, como eles sabiam? Bom, eu posso dizer com toda certeza que não foi por falta de aviso, mas claro, não vindo dos governos, mas de muitos que fizeram o esforço nos canais de informação alternativa. Como eu já disse muitas vezes, não diga que não foi avisado!

GREVE GERAL!!!

http://www.rtve.es/noticias/20121114/sindicatos-portugal-destacan-seguimiento-masivo-huelga-general/574684.shtml

Pois é ... Então, e nessa semana descubrimos que 80 membros elitistas e plutocráticos do Grupo Bilderderg farão uma reunião urgente onde irão abordar questões como a crise do euro ea inquietação crescente no continente. E isso não é "hoax" como muitos custumam dizer. Veja alguns dos jornais italianos noticiando o evento.

-La Setta Dei Potenti Colta Sul Fatto: Oggi Vertice a Roma
-Il “club” Bilderberg a Roma Per commissariare l’Italia
-La riunione del gruppo Bilderberg a Roma. Ci sarà anche Monti?

Bom, e diante de tal, Hollywood (varinha mágica) não poderia deixar de se antecipar sempre com sua forma introdutória, sutil e subliminar com toque de ficção: Uma "guerra mundial Z" de zumbis! E avisam pra que você tenha um plano B.



http://pt.wikipedia.org/wiki/World_War_Z

E no Oriente Médio, Israel continua com os planos dessa "Agenda":

http://rt.com/news/international-reaction-gaza-assault-736/

Enfim, para encerrar com esse dia 14/11/2012, tivemos o maior registro de atividade sísmica no planeta que se tem registrado.



No vídeo, o autor nos mostra um estado de grande agitação sísmica globa, sobretudo na região do "Anel de Fogo", mais precisamente na Austrália. A previsão é de que teremos algum evento sismico de grandes roporções nos próximos meses.

O Círculo de fogo do Pacífico, ou Anel de fogo do Pacífico (ou às vezes apenas Anel de Fogo), é uma área onde há um grande número de terremotos e uma forte atividade vulcânica, localizado no Norte do Oceano Pacífico. O Anel de Fogo do Pacífico tem a forma de ferradura, com 40.000 km de extensão e está associado com uma série quase contínua de trincheiras oceânicas, arcos vulcânicos, e cinturões de vulcões e / ou movimentos de placas tectônicas. O Anel de Fogo do Pacífico tem cerca de 452 vulcões, são os tipos de vulcões mais destruidores chamados de vulcões "assassinos" e é o lar de mais de 75% dos vulcões ativos e latentes do mundo.
Apesar de muitos reativos negativos, continuamos informando.


Abraço!
Copiado de  http://rmorais76.blogspot.com.br/2012/11/14-de-novembro.html

domingo, 11 de novembro de 2012

As eleições não passam de uma farsa?


Hoje 07/11/2012 o atual presidente dos EUA, o queniano Barack Obama foi “reeleito novamente”, ficará por mais 4 anos no poder, tomando decisões para  os estadunidenses e   para o resto do mundo...
Se você pensa que o seu representante local foi eleito por votos diretos como uma “democracia” assim faz, lamento, mas você está equivocado. A maioria dos líderes de nações estratégicas para a elite sionistas são colocados por ela, independentemente do que dizem as urnas, ou seja, tudo não passa de um farsa, não é o povo que elege um representante, mas sim o próprio governo sionista que coloca quem eles desejarem  para acelerar os planos da agenda global.
As eleições não passam de uma farsa, a elite apoia inúmeros candidatos marionetes só para ter uma falsa campanha, mas vence quem eles querem, (vide W Bush que perdeu as eleições americanas em 2001 para seu opositor, mas mesmo assim foi colocado na Casa Branca), para quê? Cumprir a etapa seguinte da agenda sionista: promover os atentados de 11 de setembro. 

E Obama  não será diferente  conforme podemos constatar no vídeo a seguir.

Há quem diga que Barack Obama será o último presidente dos EUA, antes da MEGA CRISE que irá destruir a nação mais poderosa do mundo, só o tempo nos dirá se estamos corretos.

CLIP "ILLUMINATY", SERÁ MESMO?


Ke$ha - Die Young
www.youtube.com
Music video by Ke$ha performing Die Young. (C) 2012 Kemosabe Records

"São tantos os símbolos evidentes nesse clip que começo a me perguntar se isso n seria a produção do clip querendo se aproveitar dessa "lenda urbana" pra trazer audiência e visibilidade pro material.
Nao vou perder tempo relatando todos os símbolos que aparecem, vcs irão localiza-los muito facilmente. O mais lamentável deve ser: estar na situação de ter filhos crianças e adolescentes expostos a isso, a que ponto esse mundo chegou, no clip rola gente sangrando fazendo sexo grupal, só p sentirem o nível...

Estamos no fundo do poço... quando chega a higienização hein? =/"




terça-feira, 6 de novembro de 2012

Sinais na natureza no mundo inteiro?



Enviado por em 19/12/2009
Tá aí o video que o ATELINO me mostrou e, isso prova que está sim acontecendo no mundo inteiro neste ano o que a bíblia relata acerca dos sinais do fim.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Fantástico! A Terra vai ser alagada? Fuja pras montanhas porque, o litoral não é mais seguro!


O furacão Sandy foi o maior já observado no Oceano Atlântico. A repórter Sônia Bridi explica como essa supertempestade se formou.


Principais cidades do mundo podem alagar até o século XXIV

Para os cientistas, o furacão foi intensificado porque a água do Atlântico Norte está sofrendo um aquecimento anormal. Segundo o que o meteorologista Thomas Knutson, do governo dos Estados Unidos, disse esta semana ao jornal The New York Times, a água está três graus mais quente.

A água mais quente evapora mais e quanto maior for a evaporação, mais força terá o furacão. Por isso os cientistas acreditam que, daqui para frente, essas tempestades vão ficar mais fortes.

Além disso, a água quente ocupa mais espaço do que a água fria e isso também faz subir o nível dos oceanos- o que no caso do furacão Sandy agravou os alagamentos. O nível da água também está subindo por outra razão, o aquecimento da atmosfera está provocando o descongelamento do gelo nas calotas polares.

Antártica, o maior reservatório de água doce do planeta, está derretendo. Trilhões de litros de água escorrem para o mar, subindo o nível dos oceanos.

Já aconteceu no passado. E está acontecendo de novo.

O cientista que dirige a unidade de pesquisa do clima da Nasa alerta: não é mais uma questão de saber se os oceanos vão subir, mas em que velocidade isso vai acontecer.

Como a humanidade vai enfrentar a água, metro a metro, avançando e inundando nossas maiores cidades? Imensos diques ao longo da costa. Cidades flutuantes. Represas ligando continentes. Como seria a vida na Terra alagada?

A projeção é do pesquisador Peter Ward, da Universidade de Washington, e é polêmica.

Século XXIV. Os oceanos subiriam 35 metros. Cidades como Nova York e Rio de Janeiro estariam sob a água.

O que aconteceu com o planeta? A resposta está no Pólo Sul.

A Antártica é coberta por um manto de gelo que pode passar de cinco quilômetros de espessura. Ao contrário da calota polar no Ártico, que é água do mar congelada, lá a cobertura é de água doce, que ao derreter faz subir o nível dos oceanos. 90% do gelo da Terra está lá. Se tudo derretesse, seria o suficiente para fazer o nível do mar subir assustadores 70 metros.

“E é esse gelo que se derretesse - e nós estamos observando algum derretimento - vai para o oceano e aumenta o nível do mar”, explica Jefferson Simões, coordenador de projetos do Programa Antártico Brasileiro.

Só que o fenômeno que vivemos é em escala muito menor. “O que se sabe hoje é que menos de 1% desse gelo está derretendo no momento. Só que 1% de setenta metros são 70 centímetros. E se derreter 10% desse gelo - algo que poderia ocorrer em 500 anos - o nível do mar aumentaria em sete metros”, explica Jefferson.

Muito menos do que os 70 previstos por Peter Ward, que mudariam drasticamente o mapa dos continentes e a cara das cidades construídas pela nossa civilização.

Londres, a capital da Alemanha, Berlim, e a bela Paris.

Mas qual é a real possibilidade desse futuro acontecer? E o que a humanidade pode fazer desde já para escapar dessa catástrofe?

Ao sul de Miami, pertinho da costa, Peter Ward mostra, numa pedreira abandonada, um coral fossilizado. É a prova de que o nível do mar já esteve pelo menos três metros acima do ponto.

Há 70 mil anos, começou a era do gelo mais recente. Conforme as geleiras se expandiram, a parte de terra do planeta também aumentou porque o mar ficou mais baixo. Aí as temperaturas subiram de novo, o gelo encolheu, o mar voltou a subir e acabou se acomodando nos níveis de hoje.

Mas a temperatura do planeta está aumentando de novo, desta vez por causa dos combustíveis fósseis que queimamos para produzir energia e rodar os automóveis.

Stefan Rahmstorf, professor da Universidade de Potsdam, na Alemanha, diz que atingimos a maior concentração de gás carbônico na atmosfera em um milhão de anos. Só neste século o planeta vai ficar de 3 a 5 graus mais quente. E quando a temperatura do planeta sobe, o nível do mar sobe junto.

Miami, na Flórida, é uma cidade em perigo. Por ser muito baixa, com a água subindo apenas 30 centímetros, a cidade estaria exposta a alagamentos na maré alta. Meio metro, e muitas ruas estariam permanentemente alagadas. 90 centímetros, e a cidade seria arruinada por furacões, muito comuns na região, porque os ventos levariam a água para dentro da cidade.

Casas que hoje valem milhões, seriam reduzidas a ruínas. Em 2100, com o mar quase dois metros mais alto, Miami estaria inundada.

O mesmo aconteceria nas cidades litorâneas do Brasil. As partes mais baixas, que geralmente concentram os imóveis mais caros, a infraestrutura, o comércio e os negócios seriam incorporadas pelo mar.

40% da população brasileira vivem no litoral. Do norte, em Belém, a Florianópolis, no sul, que fica numa ilha. Passando por Salvador, a bela Recife, assentada entre os rios. A maioria das nossas grandes cidades é vulnerável ao aumento do nível dos oceanos.

Com apenas um metro a mais, a maioria dos portos do planeta teria de ser substituída. Bilhões em infraestrutura, literalmente, por água abaixo.

Com um metro e vinte, teríamos problemas de energia, já que muitas usinas, construídas ao longo da costa, ficariam inundadas. Um metro e meio, e boa parte das fontes de água doce estariam contaminadas com água salgada. A um metro e oitenta, regiões inteiras teriam de ser evacuadas - espalhando refugiados do clima pelo mundo todo.

Pesquisadores e engenheiros já trabalham em formas de proteger as cidades contra o avanço do mar. Barreiras, diques e represas que estarão entre as maiores obras já realizadas pelo homem. Os custos seriam enormes.

Nos Estados Unidos, na cidade de Nova Orleans, o batalhão de engenharia do exército constrói diques mais altos e mais fortes do que os que se romperam durante o furacão Katrina, que quase destruiu a cidade, em 2005.

Os novos diques, com a tecnologia que segura a água e permite a passagem de navios, custarão 15 bilhões de dólares. Mas não servirão para nada se o mar subir mais do que o previsto pelos cientistas da ONU.

Nem todos os países podem pagar bilhões de dólares para evitar o estrago.

Bangladesh, 150 milhões de habitantes. O país fica quase todo ao nível do mar. E se ele subir apenas um metro, metade de toda a área plantada será destruída pela água salgada. Empurrando milhões de refugiados em busca de novas terras no continente mais densamente povoado do planeta.

Segundo a previsão catastrófica do professor Ward, o grande problema será a velocidade da elevação da água.

Pistas para prever o futuro do nível do mar podem ser encontradas no passado nos rastros deixados pela última Era Glacial. Quando a temperatura do planeta aumentou, os pólos derreteram. No início, o nível do mar subiu lentamente, mas depois a velocidade cresceu até atingir 150 metros de altura. Se essa velocidade se repetisse, até o final do século, o mar estará mais de cinco metros acima do que está hoje.

Mas o painel de cientistas da ONU que trata das questões de mudanças climáticas considera esses números exagerados. Segundo eles, neste século o nível dos oceanos deve subir entre 20 e 60 centímetros. Se a pior das previsões se confirmar, não passa de um metro e vinte. Por quê?

“A grande diferença, e isso talvez para os brasileiros é mais difícil entender, é que no planeta Terra nós temos gelo frio e gelo quente”, afirma Jefferson.

Gelo que está perto de zero grau, como nas montanhas tropicais, e mesmo no mar gelado do Ártico, derrete fácil. Mas na Antártica a situação é diferente.

“O gelo do interior da Antártica está a menos 50 graus. Você não pode nem botar a mão nele que vai queimar a sua mão. E tem lugares que está menos 60 graus. Não vai ser um aquecimento de alguns graus que vai derreter esse gelo”, ressalta o especialista.

Mas se acontecer? Será possível impedir que o nível suba num mar inteiro? Como o Mediterrâneo, berço da civilização ocidental?

Por sorte, ele tem uma característica única: o Estreito de Gibraltar. Menos de 15 quilômetros de água separam a Europa da África. Um imenso dique pode isolar totalmente o Mediterrâneo do Atlântico.

Uma super-represa de 400 metros de altura. A maior estrutura jamais construída pelo homem.
Uma obra de custos estratosféricos: 550 bilhões de reais. Mas barata se comparada com os prejuízos que as inundações trariam.

Isso serviria para os países do Mediterrâneo, mas não para toda a Europa. Um dos países que sofreria com o aumento do mar é a Holanda - que já tem uma grande porção do seu território abaixo do nível do mar. A construção de diques e represas é tradição e questão de sobrevivência para este povo.

Em 1953, diques arrebentaram, o mar avançou, enormes porções de terra foram destruídas e mais de duas mil pessoas morreram afogadas.

Agora, a Holanda é uma fortaleza contra inundações. Imensas barreiras estão sempre prontas para serem fechadas no caso de uma tempestade.

Mas se o mar subir mais rápido do que atualmente, pode ser impossível construir essas estruturas a tempo.

A superrepresa de Gibraltar não poderia também salvar a cidade de Londres.

Às margens do Rio Tâmisa, a capital britânica já é protegida por comportas, que se fecham quando o nível do mar sobe. Mas se o Oceano Atlântico subisse mais de 15 metros, não haveria como isolar a cidade. E não só Londres, muito do território inglês seria simplesmente engolido pelo mar.

No pior cenário, com a Antártica toda derretendo, a Europa e a América do Norte ficariam pouco comprometidas.

E já há quem planeje como salvar Nova York. A ilha de Manhattan está entre dois rios que sofrem ação das marés. A cidade está diretamente exposta ao Atlântico Norte. E, portanto, vulnerável ao aumento do nível do mar e às tempestades, que fazem essa água subir.

A inundação da infraestrutura subterrânea seria o primeiro sinal, de uma cadeia de eventos catastróficos.

Com um metro e meio, toda a parte sul da ilha estaria inundada. Quinze metros e a água estaria em Times Square, coração da Broadway. Se todo o gelo do mundo derretesse, a cidade inteira deixaria de existir.

Uma pista da Ponte de Manhattan está pouco abaixo dos setenta metros e ficaria coberta pela água. Nesse cenário, toda a ilha de Manhattan desapareceria e sobraria muito pouco de toda a cidade de Nova York. A possibilidade de que isso aconteça neste milênio é praticamente nula. Mesmo assim já tem gente imaginando: como transformar a metrópole que inventou a cultura urbana dos arranha-céus numa cidade flutuante?

A ideia para salvar Nova York vem do povo que fundou a cidade: os holandeses. Lá já existem comunidades inteiras que vivem em casas flutuantes.

O arquiteto Koen Olthuis, conta que já é possível construir grandes estruturas, com conjuntos de apartamentos e até ruas com carros.

A beleza das cidades flutuantes, diz Koen Olthuis, é que elas não precisam de diques ou barreiras contra a natureza. Elas se adaptam à natureza. Sobem e descem com a água.

Olthuis já fez um projeto de proteção de Nova York que mistura enormes muros de contenção para proteger a cidade atual e mais alguns bairros novos que vão flutuar ao redor dela.

Para Peter Ward, não importa muito qual dos projetos vai ser usado para proteger as nossas cidades. O importante é que exista uma união de todos os países.

Nós, como moradores de um mesmo planeta, diz ele, vamos ter que trabalhar juntos. A humanidade vai precisar de toda a sua engenhosidade para viver numa terra alagada.
Copiado de: http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1681973-15605,00-PRINCIPAIS+CIDADES+DO+MUNDO+PODEM+ALAGAR+ATE+O+SECULO+XXIV.html