segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Desastres naturais são sinais da volta de Jesus e do apocalipse?


Apocalipse: cataclismos e terremotos


Os dias que precederão a volta do Senhor Jesus serão dias de ardente ira

(*) Por bispo Edir Macedo/ Foto: Thinkstock
redacao@arcauniversal.com


No Antigo Testamento, vemos que os profetas Joel e Isaías, referindo se àqueles dias, registraram:
"Diante deles, treme a terra, e os céus se abalam; o sol e a lua se escurecem, e as estrelas retiram o seu resplendor. O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes que venha o grande e terrível Dia do Senhor."Joel 2.10;31
"Eis que vem o Dia do Senhor, dia cruel, com ira e ardente furor, para converter a terra em assolação e dela destruir os pecadores. Porque as estrelas e constelações dos céus não darão a sua luz; o sol, logo ao nascer, se escurecerá, e a lua não fará resplandecer a sua luz. Castigarei o mundo por causa da sua maldade e os perversos, por causa da sua iniquidade; farei cessar a arrogância dos atrevidos e abaterei a soberba dos violentos. Farei que os homens sejam mais escassos do que o ouro puro, mais raros do que o ouro de Ofir.
Portanto, farei estremecer os céus; e a terra será sacudida do seu lugar, por causa da ira do Senhor dos Exércitos e por causa do dia do seu ardente furor." Isaías 13.9-13
Estes versos proféticos só não assustam aqueles que não temem a Deus. E será justamente este o tipo de gente que vai experimentá-los.
Seja como for a ocorrência destes cataclismos cósmicos e terrenos, o importante é que os homens constatarão uma coisa: o Senhor Deus não brinca. As Suas promessas se cumprem, custe o que custar, e ai daqueles que não atentam para elas! O Senhor Jesus disse: "Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão" (Mateus 24.35).
O grande terremoto que inaugura os acontecimentos sinistros deste selo não pode ser comparado aos inúmeros terremotos dos quais temos conhecimento. Ele deverá ser algo de proporções intercontinentais; do contrário, não haveria nem necessidade de João mencioná-lo.


E por que a abertura deste selo é com terremoto? Porque são justamente os terremotos que mais fazem vítimas mortais dentre todos os demais fenômenos naturais que há na face da Terra.
Os números estatísticos do Observatório em Estrasburgo, na França, dão uma ideia da progressão dos menores já ocorridos até hoje. O número de terremotos do século XX ultrapassou em muito o do século XIX. Segundo cálculos, mais de dois milhões de pessoas já morreram em terremotos no período de 1905 a 1993.
João registrou ainda: "e o céu recolheu-se como um pergaminho quando se enrola. Então, todos os montes e ilhas foram movidos do seu lugar" (Apocalipse 6.14).
Esta descrição coaduna com a do profeta Isaías, que disse: "Todo o exército dos céus se dissolverá, e os céus se enrolarão como um pergaminho; todo o seu exército cairá, como cai a folha da vide e a folha da figueira" (Isaías 34.4).
Parece que o apóstolo João estava vendo a Terra virar de cabeça para baixo, de modo que o Norte passará a ser o Sul e vice versa, pois a remoção dos montes e das ilhas não poderá acontecer apenas com pequenos abalos sísmicos. Terá de acontecer algo extremamente grande nos céus e na Terra, para que esta metamorfose física se efetue.
Há estudos científicos que garantem ter ocorrido por diversas vezes, em milênios passados, mudanças repentinas de polos. A verdade é que os dias que precederão a volta do Senhor Jesus serão dias de ardente ira.
E as consequências desses terríveis acontecimentos farão com que todas as camadas da sociedade – os grandes; os comandantes; os ricos; os poderosos; os escravos e os livres – sejam niveladas.
Assim, não haverá mais nenhuma diferença entre sábios e ignorantes; grandes e pequenos; brancos e negros; católicos, muçulmanos, budistas e evangélicos; enfim, entre pessoas de todas as religiões que consideravam a sua religião mais do que a prática da Palavra de Deus.
Todos formarão uma única classe de pessoas: os desesperados, que se esconderão nas cavernas e sob os penhascos dos montes, para fazerem a mesma prece: "...Caí sobre nós e escondei-nos da face daquele que se assenta no trono..." (Apocalipse 6.16).
 (*) Estudo bíblico feito pelo bispo Edir Macedo.

Nenhum comentário: