terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

"Estamos, portanto, na madrugada do terceiro dia..."?


O FIM DO MUNDO!

Por: Haroldo Maranhão
Do Blog : Apocalipse em 2010

Sim amigos deste Blog, esta é uma expectativa antiga.
Bem antiga.
O fim do mundo!
Hoje em dia, muitos que não querem nem pensar na hipótese de o mundo como conhecemos ter um fim, usam exatamente a constatação de que ao longo do tempo vários disseram que o fim tinha chegado, e... erraram!
Seitas já se fecharam em propriedades aguardando o fim...
Outros foram levados a venderem tudo o que tinham, e aguardar o fim...
Um grupo nos Estados Unidos chegou a vestir roupas brancas e subir para as montanhas para a guardar o fim, um bom tempo atrás.
Mas para os que usam estes argumentos para evitar pensar em um tema tão desconfortável, digo que eles próprios estão contribuindo para o cumprimento da palavra de Deus dada quase dois mil anos atrás sobre o fim!
Veja o texto de II Pedro 3:1-7
"Amados, já é esta a segunda carta que vos escrevo; em ambas as quais desperto com admoestações o vosso ânimo sincero; para que vos lembreis das palavras que dantes foram ditas pelos santos profetas, e do mandamento do Senhor e Salvador, dado mediante os vossos apóstolos; sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores com zombaria andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação. Pois eles de propósito ignoram isto, que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus e a terra, que foi tirada da água e no meio da água subsiste; pelas quais coisas pereceu o mundo de então, afogado em água; mas os céus e a terra de agora, pela mesma palavra, têm sido guardados para o fogo, sendo reservados para o dia do juízo e da perdição dos homens ímpios".
 
Veja que o aumento deste tipo de questionamentos é justamente é mais um ingrediente dos últimos dias.
O que não nos autoriza, claro, a marcar datas.
Não há respaldo bíblico para que se marquem datas.
Mas há respaldo bíblico para que saibamos que, sim, haverá um fim do mundo como conhecemos.
Que será precedido de determinados sinais, para que SAIBAMOS que o dia está próximo...
Quando tudo o que conhecemos do céu e da terra passará...
Mas a palavra do Senhor não passará.
Jesus pessoalmente disse isso!
Leia o registro de Marcos 13:29 a 33:
Assim também vós, quando virdes sucederem essas coisas, sabei que ele está próximo, mesmo às portas. Em verdade vos digo que não passará esta geração, até que todas essas coisas aconteçam. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão. Quanto, porém, ao dia e à hora, ninguém sabe, nem os anjos no céu nem o Filho, senão o Pai. Olhai! vigiai! porque não sabeis quando chegará o tempo.

Ele mesmo o disse!
Não há como saber quando chegará o tempo...
Mas disse que quando começarmos a VER determinadas coisas, poderíamos SABER!
Porque há respaldo bíblico para que possamos perceber que a incidência de sinais dados por Deus em diversos textos das Escrituras nos levem a compreender que este Dia está próximo.
Principalmente se prosseguirmos na leitura do texto de Pedro, que, claramente, fala acerca dos últimos dias, que é meu conteúdo de hoje...
Os próximos versículos 8 a 14 dizem:
"Mas vós, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia. O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; porém é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se. Virá, pois, como ladrão o dia do Senhor, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se dissolverão, e a terra, e as obras que nela há, serão descobertas. Ora, uma vez que todas estas coisas hão de ser assim dissolvidas, que pessoas não deveis ser em santidade e piedade, aguardando, e desejando ardentemente a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se dissolverão, e os elementos, ardendo, se fundirão? Nós, porém, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e uma nova terra, nos quais habita a justiça. Pelo que, amados, como estais aguardando estas coisas, procurai diligentemente que por ele sejais achados imaculados e irrepreensível em paz".

Acho interessante a frase de Pedro que para o Senhor, um dia é como mil anos e mil anos como um dia. Certamente Pedro entre outras fontes, conhecia o texto de Salmo 90:3 a 12. Lá encontramos Davi o rei e poeta, atuando como um profeta, como em outros textos encontramos.
Veja que o contexto é a Ira de Deus, e o fim da humanidade por paráfrase.
Creio que este era o texto a que Pedro se referia:
 
Tu reduzes o homem ao pó, e dizes: Voltai, filhos dos homens! Porque mil anos aos teus olhos são como o dia de ontem que passou, e como uma vigília da noite. Tu os levas como por uma torrente; são como um sono; de manhã são como a erva que cresce; de manhã cresce e floresce; à tarde corta-se e seca. Pois somos consumidos pela tua ira, e pelo teu furor somos conturbados. Diante de ti puseste as nossas iniqüidades, à luz do teu rosto os nossos pecados ocultos. Pois todos os nossos dias vão passando na tua indignação; acabam-se os nossos anos como um suspiro. A duração da nossa vida é de setenta anos; e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, a medida deles é canseira e enfado; pois passa rapidamente, e nós voamos. Quem conhece o poder da tua ira? e a tua cólera, segundo o temor que te é devido? Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios.

Sim, creio que aqui temos uma pista.
Pista esta que deve ser considerada unicamente à luz da Bíblia.
Em assim sendo, a própria Bíblia nos diz em Gênesis no capítulo um, que Deus criou o mundo em seis dias, e no sétimo descansou.
Ou seja, temos seis dias de trabalho do Senhor, e um dia em que Ele descansou.
O Seu sábado.
Muitos erradamente creem que o Senhor descansa hoje...
Mas veja a declaração de Jesus em João:
Por isso os judeus perseguiram a Jesus, porque fazia estas coisas no sábado. Mas Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.

Assim, meu ponto aqui não é discutir sobre o sábado embora respeite aqueles que o guardam.
Não é meu tema aqui... mas, sim, o fato de que tanto Deus quanto Jesus ainda trabalham!
Sim, o mundo e o que conhecemos da criação foi feito em seis dias.
Se você e eu fizermos um trabalho detalhado de pesquisa de cronologia bíblica, veremos que estamos hoje a aproximadamente seis mil anos da criação de Adão e Eva.
Segundo a Bíblia...
Mais ou menos dois mil anos do Éden até Abraão, mais ou menos dois mil anos de Abraão até Jesus, e, sim, 2013 anos desde Jesus até hoje.
Sim, eu sei que alguns calendários apontam para o fato que Jesus nasceu três anos antes ou depois dEle mesmo...
Sim, eu sei que temos erros, quebras, Gregório, e tudo o mais...
Sim, eu sei que temos alguns anos que se perderam, e por isso mesmo não posso ser leviano e apontar para uma data exata, como disse que não faria...
Mas, voltando...
Se um dia para o Senhor são como mil anos, e mil anos como um dia...
Se Deus criou o mundo em seis dias, e estamos no sexto milênio da Sua criação, precisaríamos encontrar outro paralelo...
E sim, encontro pelo menos mais dois.
O primeiro, o fato de que o Reino Milenar de Jesus se iniciará logo após a grande tribulação.
Sim, óbvio, como diz o próprio nome que aponta para a sua duração, terá mil anos!
Ou seja, o sétimo dia da Criação estará representado por um sétimo milênio em que Jesus vai reinar pessoalmente sobre a terra...
Com todos os que ingressaram no Seu Reino ao longo da história pela Sua obra de salvação.
Os mortos ressuscitarão, os vivos que forem arrebatados, virão reinar com Ele por mil anos, quando Satanás será preso pelo mesmo período, e os homens que não receberam a marca da besta e sobreviveram à Grande Tribulação, embora não sejam salvos, estarão aqui para testemunhar este fato tremendo!
E repovoarão a terra!
Leia o texto de Apocalipse 20:1 a 10:
 
"E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e o amarrou por mil anos. Lançou-o no abismo, o qual fechou e selou sobre ele, para que não enganasse mais as nações até que os mil anos se completassem. Depois disto é necessário que ele seja solto por um pouco de tempo. Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se completassem. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos. Ora, quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, a fim de ajuntá-las para a batalha. E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade querida; mas desceu fogo do céu, e os devorou; e o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos".

Interessante novamente a paridade um para mil, não?
Há ainda outra base para que eu pense nesta equiparação um dia para mil anos?
Sim!
A que trata do TERCEIRO DIA.
O primeiro lugar em que podemos pensar sobre o terceiro dia aconteceu com aRainha Ester.
Ela foi achada em seus trajes reais, no terceiro dia, defronte à casa do rei, aguardando que pudesse achar favor do rei, para estar em sua presença. Isso está registrado no livro de Ester 5:1 e 2.
Que figura linda, para pensarmos na figura da Noiva aguardando a autorização para estar diante do Rei!
"Ao terceiro dia, Ester se aprontou com seus trajes reais e se pôs no pátio interior da casa do rei, defronte da residência do rei; o rei estava assentado
no seu trono real fronteiro à porta da residência. Quando o rei viu a rainha Ester parada no pátio, alcançou ela favor perante ele; estendeu o rei para Ester o cetro de ouro que tinha na mão; Ester se chegou e tocou a ponta do cetro".

Moisés também nos apresenta uma visão aterradora da manifestação da presença tremenda do Senhor... sua admoestação para que estivessem prontos, em santidade, exatamente ao terceiro dia!
Veja o detalhe das nuvens e trevas, ao clangor de trombeta!
O texto está em Êxodo 19:15 a 20...
Que figura profética espetacular...

E disse ao povo: Estai prontos ao terceiro dia; e não vos chegueis a mulher. Ao amanhecer do terceiro dia, houve trovões, e relâmpagos, e uma espessa nuvem sobre o monte, e mui forte clangor de trombeta, de maneira que todo o povo que estava no arraial se estremeceu. E Moisés levou o povo fora do arraial ao encontro de Deus; e puseram-se ao pé do monte. Todo o monte Sinai fumegava, porque o SENHOR descera sobre ele em fogo; a sua fumaça subiu como fumaça de uma fornalha, e todo o monte tremia grandemente. E o clangor da trombeta ia aumentando cada vez mais; Moisés falava, e Deus lhe respondia no trovão. Descendo o SENHOR para o cimo do monte Sinai, chamou o SENHOR a Moisés para o cimo do monte. Moisés subiu.

A conclusão do texto de que Moisés subiu, é linda e tremenda, não acha?
Subir é exatamente o que estamos aguardando para nossos dias...
A questão é que a maioria do povo fica em baixo... por medo da espantosa presença do Senhor.
O profeta Oséias parece falar da realidade do povo de Deus ao longo dos tempos, e o faz exatamente falando acerca da Sua vinda, que é certa!
Veja Oséias 6:1 a 3...
Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará. Depois de dois dias, nos revigorará; ao terceiro dia,nos levantará, e viveremos diante dele. Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.

Afinal, do que será que Oséias está falando mesmo?
Percebe o paralelo do texto com o arrebatamento dos Seus, na Sua vinda que é certa?
Além disso, o próprio Jesus declara que terminará sua obra ao terceiro dia.
Claro que ele também estava falando sobre Sua morte e ressurreição...
Mas veja o texto de Lucas 13:31 a 34 comigo... 
Naquela mesma hora, alguns fariseus vieram para dizer-lhe: Retira-te e vai-te daqui, porque Herodes quer matar-te. Ele, porém, lhes respondeu: Ide dizer a essa raposa que, hoje e amanhã, expulso demônios e curo enfermos e, no terceiro dia, terminarei. Importa, contudo, caminhar hoje, amanhã e depois, porque não se espera que um profeta morra fora de Jerusalém. Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! Quantas vezes quis eu reunir teus filhos como a galinha ajunta os do seu próprio ninho debaixo das asas, e vós não o quisestes! Eis que a vossa casa vos ficará deserta. E em verdade vos digo que não mais me vereis até que venhais a dizer: Bendito o que vem em nome do Senhor!

Para o Senhor, um dia é como mil anos e mil anos como um dia.
Jesus ressuscitou na madrugada do terceiro dia...
Claro está que Jesus estava falando sobre Sua obra redentora, na cruz, e Sua ressurreição ao terceiro dia...
É interessante que Ele esta importante declaração de que no terceiro dia irá terminar a Sua obra!
Embora, na cruz, no primeiro dia,  em tese, Ele tenha declarado: "Está consumado"!
Mas sim, é óbvio que Ele venceu a morte, principados e potestades e os despojou, tomou as chaves da morte e do inferno, levou cativo o cativeiro, subiu aos céus e deu dons aos homens...
Sim, tudo isso Jesus cumpriu...
Na Sua ressurreição..
Ao terceiro dia...
Mas ainda vejo em Sua declaração profética o quanto ele desejaria reunir os seus filhos consigo...
Bem, há muitos textos proféticos de duplo cumprimento na Bíblia.
Os que estudam há mais tempo, sabem do que estou falando.
Uma parte do texto profético se cumpre quase que imediatamente, mas a outra parte com uma diferença de centenas ou mesmo milhares de anos.
Muitas sobre Israel e sobre o Messias, e sobre o Reino de Jesus tem esta característica.
Um exemplo clássico para fechar este texto, me parece ser a profecia registrada em de Joel 2, que se cumpriu parcialmente em Atos 2, e terá seu cumprimento final em Apocalipse 6.
Pelo menos a meu ver...
Não ouso dizer: "É assim...", mas, sinceramente, me parece ser...
Veja comigo:
Primeiro, Joel 2:28 a 32.
 
"Acontecerá depois que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos anciãos terão sonhos, os vossos mancebos terão visões; e também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito. E mostrarei prodígios no céu e na terra, sangue, e fogo, e colunas de fumaça. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor. E há de ser que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo; pois no monte Sião e em Jerusalém estarão os que escaparem, como disse o Senhor, e entre os sobreviventes aqueles que o Senhor chamar".
 
Como você pode ver, foi cumprido parcialmente, a meu ver, conforme explicação do próprio Pedro, conforme registro em Atos 2:14 a 21.

 
"Então, Pedro, pondo-se em pé com os onze, levantou a voz e disse-lhes: Varões judeus e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras. Pois estes homens não estão embriagados como pensais, visto que é apenas a terceira hora do dia. Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos mancebos terão visões, os vossos anciãos terão sonhos; e sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão. E mostrarei prodígios em cima no céu, e sinais embaixo na terra, sangue, fogo e vapor de fumaça. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e glorioso dia do Senhor. E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo".
 
Sim, a palavra de Joel foi cumprida em Atos.
Parcialmente...
Segundo o meu entendimento...
Sim, o Espírito foi derramado, como suprimento para os "últimos dias" (a meu ver , como estou propondo aqui, dois.
Assim, a partir de Pentecostes, e até hoje, e, ainda até o fim da era da Igreja, que, creio, se concluirá com o arrebatamento da Noiva.
Mas para provar meu ponto, não foi cumprido na íntegra, embora Pedro até mesmo cresse que tudo fosse se cumprir em seus dias...
O sol não se converteu em trevas, nem a lua em sangue, embora diversos eclipses importantes tenham acontecido, e alguns irmãos sinceros creiam que tudo isso já se cumpriu.
Eu porém, creio que não, por que AINDA não veio o "Grande e Glorioso Dia do Senhor".
Creio que este cumprimento se dará em Apocalipse 6:12 a 17:
 
E vi quando abriu o sexto selo, e houve um grande terremoto; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua toda tornou-se como sangue; e as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira sacudida por um vento forte, deixa cair os seus figos verdes. E o céu recolheu-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares. E os reis da terra, e os grandes, e os chefes militares, e os ricos e os poderosos, e todo escravo e todo livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas; e diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos da face daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; porque é vindo o grande dia da ira deles; e quem poderá subsistir?

Bem, a meu ver, este exemplo do texto de Joel sendo cumprido em Atos e Apocalipse com dois mil anos de diferença entre um fato e outro, me deixa confortável em entender a profecia desta maneira.
Mas voltando ao meu ponto para concluir o Post...
O tema que propus...
Jesus morreu e ressuscitou no início desta era.
Seguindo o meu raciocínio...
O primeiro dia, já se cumpriu.
Durou até o ano mil.
O segundo dia, já se cumpriu.
Durou até o ano dois mil.
Estamos, portanto, na madrugada do terceiro dia...
Embora a Bíblia não diga exatamente em que hora da madrugada Jesus ressuscitou, sabemos que foi na madrugada.
Mais uma vez sabemos um período, mas não a hora exata.
Já pensou nisso?
Não é tremendo?
Bem, mais uma vez deixo claro, não estou marcando datas.
Estou apenas apontando para um período que nós, que amamos a vinda do Senhor deveríamos estar mais atentos, vigiando e orando, como Ele mesmo tantas vezes nos admoestou a fazer...
E claro, vendo os sinais...
Mas, como digo, ninguém pode dizer sobre estes dias:
"É assim"!
Como também não podem dizer:
"Não é assim"!
Creio que "Em parte conhecemos, em parte profetizamos"...
Mas, de minha parte, e sei, da parte de muitos amigos aqui do Blog, dizemos:
Maranata!
Vem Senhor Jesus!
Isso por que, aparentemente, nada mais falta.
Estamos no início do terceiro dia...
E este simbolismo é apenas mais um dos sinais...
Ou você acha que está tudo normal?

Veja os sinais!

SHALOM! 

Haroldo Maranhão

Nenhum comentário: