sexta-feira, 18 de julho de 2014

CRATERA GIGANTE APARECEU NO FIM DO MUNDO E NINGUÉM SABE COMO


Rússia, Sibéria, meteorito



Uma cratera de enormes proporções foi descoberta na região de Yamal, na Sibéria (Rússia), sem que haja qualquer explicação para o seu aparecimento. Mas hipóteses não faltam.
A cratera foi divulgada esta semana por Konstantin Nikolaev, um engenheiro que sobrevoou o local de helicóptero e filmou o fenómeno, mas crê-se que a formação poderá encontrar-se no local há mais de 2 anos.
A primeira hipótese aventada para a origem da cratera foi a de que tivesse sido criada pela queda de um meteorito. A hipótese foi afastada, uma vez que não foi registado recentemente nenhum meteorito na região, que pudesse ter causado uma cratera com as dimensões desta: cerca de 80 metros de diâmetro.
Outra hipótese que está a ser considerada é de que a cratera tenha sido criada pelaexplosão de uma bolsa de gás.
A península de Yamal, famosa pelos seus veados e fósseis de mamutes, e cujo nome significa “fim do mundo”, é a maior região produtora de gás natural da Rússia, e a cratera está localizada a cerca de 30km de Bovanenkovo, o maior campo de exploração de gás de Yamal.
Uma terceira hipótese em estudo é a de que a cratera tenha sido formada pelo súbitoderretimento de uma massa de gelo. Ambientalistas têm alertado para o alarmante aumento da taxa de degelo dos glaciares siberianos.
A investigadora Anna Kurchatova, do Centro Russo de Investigação Científica do Sub-Ártico, citada pelo Siberian Times, junta estas duas hipóteses numa única explicação.
Kurchatova pensa que a cratera foi formada por uma mistura de água, gás e sal que teria provocado a ignição de uma explosão subterrânea devido ao aquecimento global.
Segundo Kurchatova, o gás acumulado no gelo ter-se-á misturado com areia subterrânea e seguidamente com sal, proveniente do mar que no local teria existido há 10.000 anos. O aquecimento global teria então provocado o degelo do “permafrost” (solo congelado) e a libertação do gás, “com um efeito semelhante ao da rolha de uma garrafa de Champagne a saltar”.
Explicações mais místicas tiveram também o seu tempo de antena. O canal de televisão Zveda TV avançou que a cor escura da cratera indicava claramente “a acção de um processo a alta temperatura“, sem especificar o processo nem os seus autores. E um blog terá mesmo sugerido que a cratera seria obra da chegada de extra-terrestres ao planeta.
A Academia das Ciências da Rússia vai enviar ao local uma equipa de especialistas para despistar estas hipóteses, identificar a origem da cratera – e resolver o mais recente mistério do nosso planeta.


Nenhum comentário: