quarta-feira, 18 de junho de 2014

Sete anos da Grande Tribulação. O juízo de Deus!

 Foto: Thinkstock

Apocalipse: os sete anos da Grande Tribulação

O juízo vem diretamente do Deus-Pai, e quem o executará será seu Filho Jesus


É a partir daí que começará o período da Grande Tribulação, cuja duração será de sete anos. Com respeito à segunda vinda do Senhor Jesus Cristo, entendemos que ela se dará em três etapas:

Primeira: Ele virá nas nuvens, como o Noivo celestial, para buscar a Sua noiva, isto é, a Sua Igreja:

"Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos. E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles e lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir." Atos 1.9-11

Segunda: Ele virá em grande poder e glória, com a Sua Igreja, como Rei dos reis, para julgar todas as nações e povos. Todos os povos O verão e se lamentarão: "Eis que com as nuvens, e todo olho o verá, até quantos o traspassaram. E todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Certamente. Amém!"Apocalipse 1.7

Terceira: Ele virá como Sumo Sacerdote e Messias para Israel, quando este estiver cercado pelos inimigos no Vale de Josafá, na batalha do Armagedom:

"Vi o céu aberto, e eis um cavalo branco. O seu cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro e julga e peleja com justiça. Os seus olhos são chama de fogo; na sua cabeça, há muitos diademas; tem um nome escrito que ninguém conhece, senão ele mesmo. Está vestido com um manto tinto de sangue, e o seu nome se chama o Verbo de Deus; e seguiam-no os exércitos que há no céu, montando cavalos brancos, com vestiduras de linho finíssimo, branco e puro. Sai da sua boca uma espada afiada, para com ela ferir as nações; e ele mesmo as regerá com cetro de ferro e, pessoalmente, pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso. Tem no seu manto e na sua coxa um nome inscrito: Rei dos reis e Senhor dos senhores." Apocalipse 19.11-16

Imediatamente após o arrebatamento da Igreja, o livro selado com sete selos será aberto. E, então, o primeiro selo será aberto e o anticristo se manifestará:

"Depois destas coisas, vi descer do céu outro anjo, que tinha grande autoridade, e a terra se iluminou com a sua glória. Então, exclamou com potente voz, dizendo: Caiu! Caiu a grande Babilônia e se tornou morada de demônios, covil de toda espécie de espírito imundo e esconderijo de todo gênero de ave imunda e detestável, pois todas as nações têm bebido do vinho do furor da sua prostituição..."Apocalipse 18.1-3
Este "outro anjo", que tinha grande autoridade, cuja glória iluminou a Terra, não pode ser outro senão o próprio Filho de Deus, o Senhor Jesus Cristo, pois qual é o Ser celestial que tem grande autoridade e glória capaz de iluminar toda a Terra?

E por que Ele desceu do Céu? Para executar o juízo determinado pelo Pai. Já vimos que este juízo virá diretamente do Deus-Pai, e agora entendemos que o Filho é Quem executa.

Aqui anuncia-se mais uma vez, em alta voz, pela boca do Senhor, a queda e a destruição da Babilônia, que se dará através de uma catástrofe inimaginável. Sim, por um incêndio mundial.

Podemos considerar a série dos juízos divinos como uma balança: em um prato temos a Igreja do Senhor Jesus na Terra, e no outro prato os poderes das trevas nas regiões celestes, conforme Efésios 6.12.

Quando, então, acontecer o arrebatamento, o prato no qual se encontra a Igreja subirá para o alto; consequentemente o prato dos poderes das trevas será atirado para a Terra.

A Terra, então, estará literalmente possuída por demônios. Na mesma época também será aberto o poço do abismo, conforme está escrito:

"O quinto anjo tocou a trombeta, e vi uma estrela caída do céu na terra. E foi-lhe dada a chave do poço do abismo. Ela abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço como fumaça de grande fornalha, e, com a fumaceira saída do poço, escureceu-se o sol e o ar. Também da fumaça saíram gafanhotos para a terra; e foi-lhes dado poder como o que têm os escorpiões da terra.'" Apocalipse 9.1-3

Significa que a Terra será inundada de demônios, os quais vêm de cima e de baixo. Assim sendo, toda a Terra, isto é, a Babilônia mundial, política e econômica, será morada de demônios, espíritos imundos. Cremos que este é justamente o período referido pelo Senhor Jesus, quando disse:

"porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais. Não tivessem aqueles dias sido abreviados, ninguém seria salvo; mas, por causa dos escolhidos, tais dias serão abreviados." Mateus 24.21,22

Pode-se imaginar o que será esta inundação na Terra pelos demônios quando se pensa no dilúvio. Naquela oportunidade, as comportas celestiais se abriram e toda a Terra foi coberta por água.
(*) Trecho retirado do livro "Estudo do Apocalipse", do bispo Edir Macedo

Nenhum comentário: