quarta-feira, 18 de junho de 2014

Nuvem de espíritos enganadores paira sobre a Igreja, nestes últimos tempos

Foto: Thinkstock

Estudo do Apocalipse: os espíritos enganadores

Eles têm levado às pessoas sinceras uma aparência de amor, de pureza e de santidade. Exatamente nos moldes dos espíritos que atuam em determinadas ramificações do ocultismo


Nestes últimos tempos, paira sobre a Igreja do Senhor uma verdadeira nuvem de espíritos enganadores. A atuação deles se restringe exclusivamente junto àqueles que são de Deus, como foi o caso de Satanás com Eva.
Ele não pôde tocá-la, porque ela era de Deus, mas pôde sugerir o engano. E o mesmo se dá com o povo de Deus. Ele não pode ser tocado pelo diabo, mas isto não significa que este não possa sugerir ideias ou doutrinas falsas, através dos espíritos enganadores.
E quando a semente falsa encontra abrigo em um coração, mesmo que sincero, ela produz o engano, e este produz o desvio da presença de Deus. A partir de então, os espíritos imundos passam a operar na vida daquele suposto cristão.
É justamente isto que tem acontecido com os que têm se deixado levar pela doutrina de cair no chão. Eles caem porque estão longe da presença de Deus, pois os que vivem na luz permanecem de pé.
Os espíritos do engano, precursores do anticristo, têm levado às pessoas sinceras uma aparência de amor, de pureza e de santidade. Exatamente nos moldes dos espíritos que atuam em determinadas ramificações do ocultismo.
Entretanto, aqueles que têm sido impelidos à caridade, em obediência a estes espíritos, têm como resultado em suas vidas a concentração do sofrimento e da dor. Quem quiser conferir isto basta examinar a vida daqueles que se envolvem com essas práticas. O apóstolo Paulo, dirigido pelo Espírito Santo, alerta: “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios.” 1 Timóteo 4.1
Em segundo lugar, lembremo-nos que o anticristo governará por uma semana de anos, ou seja, por sete anos. Nos primeiros três anos e meio ele se apresentará como o precursor da paz.
O seu discurso manso e suave, aliado à sua grande inteligência e capacidade, falando em nome da paz, fará a humanidade crer que ele é o próprio “Príncipe da Paz”.
Mediante à sua grande inteligência e à sua capacidade fora do normal, proporá soluções para os maiores problemas sociais do mundo. E, é claro, os demônios causadores das maiores convulsões sociais estarão se recolhendo, para que uma falsa paz venha se estabelecer entre os povos.
Isto naturalmente o promoverá a uma liderança mundial. Até mesmo o povo de Israel exultará, pensando ser ele mesmo o seu Messias tão esperado, pois, com a sua ajuda, Israel reedificará o Templo, e os judeus voltarão à prática dos sacrifícios de animais.
E, então, ele firmará aliança com muitas nações poderosas por sete anos. É justamente isto que o profeta Daniel nos revela, quando diz: “Ele fará firme aliança com muitos, por uma semana; na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; sobre a asa das abominações virá o assolador, até que a destruição, que está determinada, se derrame sobre ele.” Daniel 9.27
Em terceiro lugar, sabemos que o anticristo não pode revelar-se no mundo antes que seja afastado do mundo aquilo que o detém, como diz o Espírito Santo, através de Paulo:
“Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus.
Não vos recordais de que, ainda convosco, eu costumava dizer-vos estas coisas? E, agora, sabeis o que o detém, para que ele seja revelado somente em ocasião própria. Com efeito, o mistério da iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém.” 2 Tessalonicenses 2.3-7
O que tem impedido o anticristo de se manifestar no mundo? O Espírito Santo, que habita nos verdadeiros membros do corpo do Senhor Jesus Cristo, ou seja, na Sua Igreja.
Enquanto Ele estiver guiando a Igreja do Seu Filho, o anticristo não pode se manifestar. O Espírito Santo só Se afastará deste mundo quando a Igreja for arrebatada.
(*) Trecho retirado do livro "Estudo do Apocalipse", do bispo Edir Macedo

Nenhum comentário: