quarta-feira, 23 de maio de 2012

Falsos ensinamentos é sinal do fim dos tempos!

Mundo Cristao

Fim dos tempos: os falsos ensinamentos

O Arca Universal preparou uma série de temas que demonstram os sinais do fim dos tempos que já estamos vivendo hoje em dia

Da redação/ Fotos: Thinkstock e reprodução da Internet redacao@arcauniversal.com

Não é de hoje que as igrejas falam sobre os sinais dos tempos, fundamentadas em versículos bíblicos que relatam os últimos acontecimentos na humanidade. E é exatamente a demora em se ver muitos desses eventos, que faz muitas pessoas não acreditarem na veracidade dessas informações contidas nas Escrituras Sagradas.
Como diz em 2 Pedro 3.3-4: Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores com zombaria andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.”
No entanto, a questão é: esses eventos não estão acontecendo ou as pessoas estão de olhos fechados para tudo o que vem ocorrendo no mundo?
A partir de hoje, toda quarta-feira, o Portal Arca Universal vai fazer uma série de matérias sobre o final dos tempos, contextualizando os versículos bíblicos com alguns dos fatos que vêm se sucedendo.
Falsos ensinamentos

Mais de 900 pessoas morreram envenenadas por cianureto em Jonestown
“Então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! Ou: Ei-lo ali! Não acrediteis; porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos” Mateus 24:23-24
Sabemos que as religiões e seitas possuem uma grande influência na sociedade, política e até economia dos países. De acordo com pesquisas, aproximadamente dois terços da população mundial seguem alguma religião. E apesar de existirem inúmeras delas, as cinco maiores (cristianismo, com cerca de 2, 2 bilhões de adeptos; islamismo, com aproximadamente 1,6 bilhão de adeptos; hinduísmo, com cerca de 900 milhões de adeptos; religião tradicional chinesa, com aproximadamente 400 milhões de adeptos e budismo, com mais de 375 milhões de adeptos) trazem ensinamentos completamente diferentes entre si.

Como se pode ver, o problema não é a quantidade de religiões e seitas existentes ou que ainda virão a existir, tampouco o número de seus seguidores, mas a mensagem que cada uma traz, que pode conter diversas interpretações. Sem contar as guerras envolvendo as religiões que já levaram milhares de pessoas à morte. Um exemplo disso são os conflitos entre israelenses e palestinos que, entre outros fatores, envolvem disputas religiosas.

Além disso, inúmeras seitas pelo mundo a fora têm levado pessoas ao fanatismo e, em alguns casos extremos, ao suicídio. Como o que marcou os Estados Unidos em 18 de novembro de 1974, quando mais de 900 pessoas (foto acima), lideradas por Jim Jones (foto abaixo), fundador da igreja “Templo dos Povos”, morreram envenenadas por cianureto, em Jonestown, na Guiana.

Outro caso que aconteceu recentemente envolve uma família de Diadema, no interior de São Paulo. Marido, esposa e um casal de filhos acreditavam piamente que Jesus estaria voltando no dia 14 de março de 2009. A mãe renunciou ao emprego de 14 anos em uma fábrica de alimentos, seguida pelo filho, que estava noivo, tinha um bom emprego e havia acabado de se formar na faculdade; e da filha de 18 anos, que trabalhava no departamento de Recursos Humanos de uma grande empresa. O mais chocante é que eles quebraram tudo o que havia em casa, incluindo aparelhos eletrônicos e computadores e rasgaram dinheiro e documentos, abandonaram a casa e deixaram para trás até o carro da família. Todos seguiram a pé pela rodovia Fernão Dias, dizendo que às 14h daquele dia seriam arrebatados por Jesus. No entanto, dias depois, foram encontrados em um abrigo em Ourinhos, no interior do estado.

O que há de se observar, portanto, é que os ensinamentos, muitas vezes, não condizem com as Sagradas Escrituras, além de fazerem o indivíduo engessarem o pensamento, levando-o, em muitas situações, ao total fanatismo, como relatado nos casos acima.
O problema, então, seria a mensagem contida nessas doutrinas, que podem afastar e desviar o foco espiritual da pessoa sincera, que está em busca da salvação de sua alma. E aqui podemos abrir mais um parênteses, ao ressaltar que até dentro do próprio cristianismo, por exemplo, há várias correntes de pensamentos, e que por isso mesmo, o cristão deve avaliar se o que está absorvendo enquanto ensinamento é bíblico ou pura heresia.

Neste caso, podemos citar a fanerose, em que pessoas que se dizem “possuídas” pelo Espírito Santo, chegam ao ponto de perder a consciência, entram em uma espécie de transe, dançam, sapateiam ou caem ao chão, de forma completamente desequilibrada.
E para nos alertar quanto a isso, Jesus deixa claro: “Vede que ninguém vos engane. Muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu; e enganarão a muitos... Então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! Ou: Ei-lo ali! Não acrediteis. Pois surgirão falsos cristos e falsos profetas, operando sinais e prodígios, para enganar, se possível, os próprios eleitos”. Marcos 13.5-6; 21-22
E se você deseja saber mais sobre a volta de Jesus, e almeja a salvação de sua alma, sem cair em enganos, participe hoje da Noite da Salvação, em um Cenáculo do Espírito Santo mais próximo de você.
Para pensar
Você já foi enganado por falsos ensinamentos? E o que você tem feito para não se deixar enganar por eles?
Extraídode:http://www.arcauniversal.com/mundocristao/series/noticias/fim-dos-tempos-os-falsos-ensinamentos-12346.html

Nenhum comentário: