quinta-feira, 17 de setembro de 2015

No Fim Dos Tempos - Goiano e Paranaense - Música que retrata muito bem a realidade dos dias de hoje.

Oh meu Deus de amor e bondade Peço que nos livre do grande tormento A fome a guerra estão nos rondado E nos direcionando para o sofrimento Os poderes vão se agigantando E nos arrebanhando para o desalento No mar da maldade estamos navegando Para naufragar no esquecimento Somos escravos de drogas e vícios Lutas e sacrifício não tem mais valor Nossa crianças estão abandonadas Não resta mais nada fazer por amor A grande escassez de água e energia Já causa agonia tristeza e dor Nossos governantes de alma vazia Recitam poesia e conquistam o eleitor Subestimaram a sabedoria E a torres caíram em chamas na cidade Grito de socorro de lamento e histeria E o mundo assistia tanta nulidades A impunidade gera violência E a incompetência gera impunidade Por isso que estamos pedindo falência Perante os transtorno da humanidade O grito de guerra e o grito da fome Às vezes consome minha inspiração Tantos inocentes perdendo a vida E pedindo comida sem ter proteção Seria Senhor a grande profecia Que o Mestre um dia ditou com razão Se assim seria eu me calaria E só me restaria pedir-lhe perdão

Fonte: Ruiz


Nenhum comentário: