domingo, 21 de setembro de 2014

Papa e Religiões salvarão o Mundo?



Cientistas Pedem que o Papa Francisco e as
Religiões Mundiais Salvem o Mundo

Como a farsa do aquecimento global tem tido pouca aceitação e a população mundial acorda para esta mentira, os proponentes do Aquecimento global agora apelam para a religião e seus líderes para tentar manipular a mentes dos povos.
John Bingham escreve no The Telegraph:
Isso tem sido uma das relações mais tensas dos últimos séculos, pelo menos na imaginação popular.
Mas um grupo de cientistas estão depositando suas esperanças para a salvação do planeta, em face a mudança climática e a destruição do habitat - na religião.
O caso deles, estabelecido em um ensaio na revista Science, está sendo descrito como um "divisor de águas" para os cientistas e líderes religiosos de modo idêntico.
O ensaio argumenta que o envolvimento dos líderes religiosos, em vez de confiar em políticos, poderia ser a chave para a mobilização de milhares de milhões de pessoas em todo o mundo para mudar aspectos do seu estilo de vida para ajudar a evitar uma mudança climática catastrófica.
O artigo destaca o Papa Francisco e a Igreja Católica Romana, com sua robusta rede de 1,2 bilhão de seguidores como a chave, mas pede por líderes religiosos de todas as espécies para serem recrutados.
Ele argumenta que a religião pode fornecer uma combinação única de "liderança moral" e estruturas organizacionais globais necessárias para trazer mudanças sobre práticas que podem ter um efeito imediato, tais como o fornecimento à milhões de pessoas mais pobres do mundo, formas mais limpas de combustível.
Seria como se o Papa Francisco finalizasse uma encíclica papal amplamente antecipada sobre o meio ambiente, jogando todo o peso da Igreja Católica por trás dos esforços para limitar a mudança climática.
O artigo é de autoria do Prof. Veerabhadran Ramanathan, cientista climático da Universidade da Califórnia, em San Diego, e do Prof. Sir Partha Dasgupta, economista na faculdade de St John, Cambridge.
"Os cientistas naturais e sociais têm feito sua parte em documentar os danos ambientais irreversíveis (embora com grandes incertezas) que temos infligido e definindo ações específicas de mitigação", escrevem eles.
"A etapa de transformação pode muito bem ser uma mobilização maciça da opinião pública pelo Vaticano e outras religiões para uma ação coletiva para proteger o bem-estar tanto da humanidade quanto do meio ambiente."
Eles argumentam que a "mão invisível" do mercado, termo cunhado pelo filósofo e economista Adam Smith para descrever como as economias podem regular-se, nunca podem conseguir o tipo de mudança necessária para proteger o planeta.


Leia mais: http://www.anovaordemmundial.com/2014/09/cientistas-pedem-que-o-papa-francisco-e-as-religioes-mundiais-salvem-o-mundo.html#ixzz3Dy0QXkS2

Nenhum comentário: