domingo, 3 de janeiro de 2016

Estamos nos últimos dias: que antecedem o advento do Messias.

Sinais da Segunda Vinda de Cristo 
segunda vinda
Author: Lucas Guerreiro
Extraído de: http://mormonsud.net/

Jesus Cristo voltará a Terra. Essa é parte fundamental da crença de todo membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias – inclusive o nome da Igreja remete a isso: estamos nos últimos dias: que antecedem o advento do Messias.
Não sabemos o dia e a hora que Cristo retornará, pois Ele disse que viria como ladrão da noite (1 Tessalonicenses 5:2Doutrina e Convênios 106:4). Mas sabemos podemos saber que a vinda Dele esta próxima, devido aos sinais que Ele nos deixou (Lucas 21:29-33). Esses sinais mostram que Deus esta no controle e que Sua Palavra será toda cumprida.

Listamos abaixo os vários sinais da Segunda Vinda de Cristo, sendo o principal a Restauração do Evangelho:
Sexto milênio (Apocalipse 6:12-17, 1 Néfi 3 e 13, Doutrina e Convênios, Efésios 1:10; muitas outras passagens de escrituras falam sobre os eventos dos últimos dias)
  1. A Grande Apostasia prossegue
  2. Restauração do Evangelho
                                              III.      Sinais dos Tempos [1]:
  • Descoberta e Colonização das Américas (1 Néfi 13:12-19 e 30-34)
  • Iniquidades, guerras e tumultos (II Timóteo 3:1-5; D&C 88:91, Apocalipse 8-9 e 12-13)
  • Pestes, doenças e catástrofes naturais (Mateus 24:7, D&C 88:89-90, D&C 45:31, Apocalipse 8)
  • Surgimento do Livro de Mórmon (Salmos 85:11, Isaías 29:4 e 10-13, Apocalipse 14:6-7, Ezequiel 37:15-20, 2 Néfi 3:12-21, Éter 5:4)
  • Um descendente de José do Egito traz muita restauração à casa de Israel, e seu nome é conhecido por bem e mal (Apocalipse 14:6-7, 2 Néfi 3, Introdução do Livro de Mórmon: Testemunho do Profeta Joseph Smith, sexto parágrafo)
  • Manifestações celestiais (Joel 2:28)
  • Construção de Templos (Isaías 2:2-4, Apocalipse 21)
  • Guerras e rumores de guerras (Apocalipse 9, 1 Néfi 12:21, Mateus 24:6)
  • A vinda de Elias (Malaquias 4:5-6. D&C 2, D&C 110:13-16)
  • Quatro anjos deixam os portais dos céus e as catástrofes aumentam(Apocalipse 7:1-3)
  • Os descentes de Leí se tornam um grande povo (Apocalipse 7:6 e 8, D&C 49:24)
  • A construção da nova Jerusalém (Apocalipse 21. Éter 13:5-6)
  • O evangelho é pregado a toda nação (Apocalipse 14:6-7 e Mateus 14)
  • O Templo de Jerusalém é renovado (Apocalipse 15:8, Ezequiel 37:28, D&C 133:12-13, 30-35)
  • As dez tribos perdidas retornam (Apocalipse 7, D&C 110:11)
  • O amor na Terra esfria (Apocalipse 11, 12-13, D&C 45:27)
  • Falsos Cristos surgem (Apocalipse 19:20, Marcos 13:22)
  • As águas do mar morto se tornam puras (Ezequiel 47:1-9)
  • Uma grande guerra mundial começa (Apocalipse 9-10, 16, Ezequiel 38-39)
  • Reunião dos 144 mil Sumos-Sacerdotes ocorre (Apocalipse 7:1-8 e 14:1-5, Daniel, D&C 133:18, Daniel 17:13)
  • O sol não dá mais sua luz e a lua se torna em sangue (Apocalipse 6:12 e 8:12, Joel 2:31, D&C 34:9, Isaías 24:23)
  • Um grande sinal no céu aparece [2] (D&C 88:93, Mateus 24:30)
  • Dois apóstolos pregam e são assassinados em Jerusalém (Apocalipse 11:1-14, D&C 77:15)
  • Se dá a batalha do Armagedom. Cristo aparece de vermelho para salvar seu povo e vence os exércitos das nações. Cristo se manifesta ao mundo (Apocalipse 14:14-20, 16:15-21; 19:11-15; D&C 133:19-24, 46-52)Cristo de Vermelho na Segunda Vinda
  1. Meia-hora de silêncio nos céus (Apocalipse 8:1; D&C 88:95).
  2. Sete trombetas – Alguns eventos mencionados no item f, III se darão mais precisamente, ou se consumarão, nesta ocasião, como por exemplo a Batalha do Armagedom. (Apocalipse 8-9, 11:15-19, 15-18; Ezequiel 38, Joel 3:9-14, Zacarias 14:2-5; 3 Néfi 26:3)
  • O santos que morreram ressuscitam
  • Os justos são arrebatados
  • Os iníquos são queimados e vão ao inferno
  • A Terra é transformada
  1. Sétimo milênio (Apocalipse 20:4; Isaías 2:4, Ezequiel 36:35, 1 Néfi 2:26, D&C 29:11 e 22, D&C 43:30, D&C 45:45 e 58, D&C 101:23-34, Moisés 7:64).
  2. Paz mundial
  3. Pregação do evangelho à todos, em ambos os lados do véu
                                              III.      Todo se convertem
  1. No final do milênio Satanás é solto
6º.   O fim da Terra
  1. Satanás reúne seus seguidores e Miguel reúne os de Cristo. Ocorre a Última batalha (Apocalipse 20:7-9; D&C 88:111-116)
  2. Julgamento Final (Apocalipse 20:12, Romanos 14:10, D&C 128:6-7, 3 Néfi 27:16, D&C 133:2; D&C 29:12)
7º.   Celestialização da Terra (Apocalipse 21:1-8, D&C 77:1, D&C 130:8-9)

__________
NOTAS
[1] Colocar os eventos dos últimos dias em ordem cronológica é trabalho dos mais tormentosos. E é assim não só porque os eventos estão embaralhados nas obras-padrão (como que parecendo que o Senhor desejava que nós estudássemos todas as escrituras, para que, depois de árduo, diligente e constante esforço merecêssemos identificar os sinais dos tempos e a sucessão deles na História). A dificuldade reside porque muitos dos acontecimentos dos últimos dias se darão paralelamente a outros, ou terão seu termino bem depois de outros. Ou seja, vários sinais podem se mostrar ao mesmo tempo; podem apresentar-se bem próximos uns dos outro; e ainda raramente um sinal findará sem que outros sinais tenham surgido. Por exemplo, a grande iniquidade, como sinal da Segunda Vinda, que haveria de surgir no mundo, já começou (dês da época da Grande Apostasia) e vem se intensificando cada vez mais – e sabemos que não cessará até que Cristo retorne.
O “surgimento do Livro de Mórmon” é outro sinal, que sem dúvida antecedeu o sinal de “construção de Templos”. Mas poderíamos dizer que depois do primeiro Templo ser erguido o Livro de Mórmon ainda não havia surgido em todo seu esplendor – pois apenas era traduzido em inglês e havia sido pouco divulgado. Hoje o livro esta disponível em mais de cem línguas e é usado em várias nações pelos missionários – todavia o sinal do “surgimento do livro de mórmon” ainda esta para cumprir sua media plena.
Assim embora seja fácil reconhecer, através de estudo diligente das escrituras, que Elias voltaria antes do evangelho ser pregado a todas as nações, não é tão fácil encaixar com absoluta precisão a posição dos eventos que dizem respeito a reunião dos 144 mil e da reconstrução do Templo de Jerusalém. Porque, como eu disse, as escrituras não se preocupam em dar especificações, apenas dizem que essas coisas acontecerão antes da Segunda Vinda. Enquanto Sião estiver sendo construída vários sinais poderão estar em curso, tais como a grande guerra mundial, a pregação dos dois profetas em Jerusalém, etc.
Digo tudo isso para esclarecer que a ordem dos sinais não deve ser levada como inequívocavelmente exata, mas sim certamente aproximada. Além disso, por mais completo que possa parecer, o rol de sinais aqui mostrado é exemplificativo e não exaustivo. Há outros sinais expostos em todas as obras padrão, e também profecias dos profetas dos últimos dias (como por exemplo a profecia de Joseph Smith de que o arco-iris será retirado do céu antes da Segunda Vinda). Apenas o estudo pessoal vigoroso das escrituras unido ao dom do Espírito Santo (e não de outros materiais) poderá desvendar a plenitude das verdades preciosas que ajudarão o fiel a reconhecer os sinais e preparar-se para o Dia do Senhor.

[2] Sobre esse sinal que aparecerá no céu, o Profeta Joseph Smith disse: “Judá precisa voltar, Jerusalém e o templo precisam ser reconstruídos, e sairá água por debaixo do templo, e as águas do Mar Morto se tornarão saudáveis [ver Ezequiel 47:1–9]. Levará algum tempo para reconstruir as muralhas da cidade e o templo, etc.; e tudo isso precisa ser feito antes que o Filho do Homem apareça. Haverá guerras e rumores de guerras, sinais acima nos céus e embaixo na Terra, o sol se tornará em trevas e a lua, em sangue, haverá terremotos em diversos lugares, as ondas dos mares se lançarão para além de seus limites; então aparecerá um grande sinal do Filho do Homem no céu. Mas o que o mundo fará? Dirão que é um planeta, um cometa, etc. Mas o Filho do Homem virá como o sinal da vinda do Filho do Homem, que será como a luz da manhã que vem do oriente [ver Joseph Smith — Mateus 1:26]” (“A Segunda Vinda e o Milênio”, Ensinamentos dos Presidentes da Igreja – Joseph Smith, pg. 263-264).

Nenhum comentário: