sexta-feira, 4 de outubro de 2013

AS GUERRAS EM ARMAGEDOM E DE GOGUE E MAGOGUE. Israel alerta o mundo que “as profecias bíblicas estão se cumprindo em nossos dias”


Israel alerta o mundo que “as profecias bíblicas estão se cumprindo em nossos dias”Discurso de primeiro-ministro na ONU pode ser prenúncio da Guerra de Gogue e Magogue.
"Para muitos teólogos, o cenário que se desenha hoje, comparado ao texto de Ezequiel 38-39, aponta para o que a Bíblia descreve como a Guerra de Gogue e Magogue.  Haverá grandes nações do mundo unidas na batalha contra Israel:

1 – a federação de dez reinos, que constitui um grande Império Mundial;
2 – a federação do Norte, (Rússia e seus aliados);
3 – os reis do Leste, povos além do Eufrates (Irã);
4 – o rei do Sul, poder ou coligação de poderes do Norte da África (Egito)."
Leia mais em: Gospel Prime
Para saber mais, assista:

AS GUERRAS EM ARMAGEDOM E DE GOGUE E MAGOGUE





Textos para o Estudo: Ap. 16.12-17; 19.11-21 e Ap. 20.7-10

Como é de conhecimento geral pode existir confusão sobre muito que acontece no 
livro de Apocalipse. Encontramos bestas com todo tipo de aparências,
 grupos representativos de pessoas no céu e na terra, acontecimentos fora da
 ordem cronológica, etc. As duas guerras que fazem o tópico deste estudo 
pertencem às coisas que confundem várias pessoas. Perguntam: Referem-se à 
mesma coisa? Onde acontecerão? Quem participará delas? O que acontecerá
 depois? Para tirar essas dúvidas é necessário saber que são duas guerras 
distintas, elas têm objetivos diversos, acontecem em duas épocas distantes; 
uma da outra e findam em duas maneiras diferentes.

Duas Guerras:

 Armagedom é o lugar onde uma guerra acontecerá (v. 16, Ap. 16.14-19). 
Muitos crêem que este lugar é o vale de Megido (Gill, Barnes, #717, “Ar” – colina 
ou cidade de + “Margedom” – Megido, Strong’s). Neste vale grandes batalhas 
desenrolaram no passado (Jz 5.19-23; II Cr. 35.22-25; Zc. 12.11). Pela 
referência deste vale no Velho Testamento (Megido significa “matança”, 
“destruição das tropas”, Watterson, pg. 116; Strong’s #04023) o 
contexto no Novo Testamento aponta à verdade que essa guerra será grande 
também. Joel profetiza sobre o vale de Jeosafá e o vale da decisão onde é dito
 de Deus: “me assentarei para julgar todos os gentios em redor” 
(Jl. 3.2, 11-16; Sf. 3.8). Tudo parece uma profecia da guerra em Armagedom.
O sexto anjo opera para que o grande rio Eufrates se seque (Ap. 16.12). 
Os exércitos do mundo pensarão que este grande feito do rio Eufrates secar 
é uma grande vantagem para eles. Todavia descobrirão que Deus assim o 
fez simplesmente para ajuntar os exércitos, para que Ele lhes desse o 
cálice do vinho da indignação da sua ira (Ap. 16.14-19, Gerald Smith, pg. 134).
Gogue e Magogue são duas nações compostas de todas as pessoas do mundo 
que somente fingiram obediência ao Rei Cristo durante o milênio (Ap. 20.8). 
Durante o milênio era conveniente fingir submissão durante o Reino de Cristo.
 Contudo, quando apresentar a oportunidade ajuntarão em oposição a Cristo. 
Os rebeldes organizar-se-ão em duas nações para cercar o “arraial dos santos
 e a cidade amada”, Jerusalém, com propósito de destruir aquilo que dá 
glória a Deus. Fazem o que todo e qualquer pecado faz: Exalta-se a si mesmo
 e rejeita o domínio de Deus (Is. 14.13-14, “E tu dizias no teu coração: Eu 
subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte 
da congregação me assentarei, aos lados do norte. Subirei sobre as alturas 
das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.”; Ez. 28.17; I Jo. 2.16). Para 
qual grupo você torce?

Dois Objetivos:

Armagedom – O objetivo da guerra em Armagedom é mostrar a ira 
de Deus contra Babilônia e causar a sua queda, ou seja, “me assentarei para 
julgar todos os gentios em redor” Jl. 3.2, 11-16. Veja também: 
Ap. 16.12-17; 19-21; a oração de Israel: Sl. 83.3-18; a profecia 
da matança pela ira de Deus: Is. 63.1-6; Sf. 3.8. Essa ira será 
grande. A passagem emApocalipse 17-19 detalha a fúria desse julgamento 
da sétima taça que culminará nessa guerra em Armagedom (Cunningham, pg.72).
Gogue e Magogue – O objetivo das nações é dar expressão da ira de Satanás 
contra Deus e todos os que estão com Ele na terra (Ap. 20.9). Satanás
 sairá logo para enganar os não-salvos e destruir tudo que dará glória a Deus.

Duas Épocas:
Armagedom – acontece no fim da Tribulação (Ap. 16.12-16; 19.11-21) 
e antes do começo do milênio. Durante a Tribulação Satanás reina 
através dos seus militantes (o anticristo, profeta falso e a besta). Na guerra
 em Armagedom Jesus volta com o seu povo para derrubar este governo vil 
de Satanás.
Gogue e Magogue – essa guerra acontece logo depois do fim do 
milênio e antes do julgamento diante do Grande Trono Branco (Ap. 20.7-11).
 Durante o milênio Jesus reina com o Seu povo. No fim do milênio Satanás 
é solto e reúne os povos rebeldes para derrubar este governo justo de Jesus.

Dois Resultados:
Armagedom – serão destruídos os inimigos de Deus com a espada que 
saia da boca de Cristo (Ap. 19.21, “E os demais foram mortos com a 
espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas 
as aves se fartaram das suas carnes.”) Leia Dn. 2.34-35, 44-45;
 Zc. 14.1-12; Ap. 14.14-20, passagens que teólogos crêem que
 referem-se à guerra em Armagedom (C. Sadler, pgs. 42-43).
 Penúltima guerra neste mundo.
Gogue e Magogue – as nações inimigas serão devoradas pelo fogo de
 Deus que desceu do céu. Também “o diabo, que os enganava, foi lançado 
no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia 
e de noite serão atormentados para todo o sempre.” (Ap. 20.9-10). 
Ezequiel 37-39 poderia referir-se ao acontecimento de Apocalipse 20.8-10.
 Última guerra deste mundo.

Lições para nós -

A condição do homem pecador é lastimável! Depois de mil anos com um 
governo perfeito e grande prosperidade se pensaria que a vez de Satanás 
havia já passada. Todavia Satanás engana e o homem pecador cai para
 ser o seu servo livremente. Como o homem é depravado! Nem um ambiente
 pacífico nem uma sociedade em condições perfeitas por longo tempo
 pode mudar o interior do homem. O homem natural não tem nenhuma 
vida espiritual pois é morto (Ef. 2.1; Rm. 3.10-18). Portanto: Se desejar
 ser salvo, nega-se a si mesmo prostrando-se diante de Deus clamando 
pela misericórdia dEle. A promessa de Deus é que tal achará salvação 
(Is. 55.6-7, “Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o
 enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem
 maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se
 compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em 
perdoar.”) O homem pecador será mudado somente quando for regenerado
 pela Palavra e o Espírito (Jo. 3.3-7). Clame por esta obra de Deus!
A ira de Deus é terrível! A destruição de tanta gente é uma manifestação
 irrefutável de quanto o pecado é abominável a Deus. Qualquer salvação
 inventada pelo homem cheira à pecaminosidade e portanto, para com Deus, 
são piores que trapos de imundícia (Is. 64.6). Mas, Deus é santo e não
 pode ver o mal (Hc. 1.13). O único refúgio é Jesus Cristo. Cristo já
 levou sobre Si toda a ira de Deus que todos os pecados do Seu povo 
merecem. Qualquer pecador arrependido pode entrar nessa salvação
 confiando pela fé no Senhor Jesus Cristo como seu Salvador.
O castigo é eterno! Na guerra em Armagedom, a besta foi presa e com 
ela o falso profeta. “Estes dois foram lançados vivos no lago de 
fogo que arde com enxofre”, Ap. 19.20. Mil anos depois, na guerra de
 Gogue e Magogue, o diabo foi lançado no lago de fogo que arde 
com enxofre também. Note bem o tempo do verbo “estar” descrevendo 
o estado da besta e o falso profeta depois os mil anos do milênio: “onde
 está a besta e o falso profeta”. Não foram consumidos ou aniquilados 
pelo fogo e enxofre nos mil anos que passaram desde que foram lançados
 no lago de fogo. Note bem ainda o tempo e número do verbo “ser” 
quando descreve o período de atormentação destes três: “e de dia
 e de noite serão atormentados para todo o sempre.” Prova irrefutável
 que os perdidos existirão eternamente em plena consciência e tormentos.
(Watterson, pg. 142). A vida no céu para os salvos é tão eterna quanto é
 eterna a perdição no lago de fogo para os não-salvos (Mt. 25.46).
Ap. 16.15 diz: “Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que
 vigia, e guarda as suas roupas, para que não ande nu, e não se vejam as 
suas vergonhas.” É sabedoria e obediência já hoje verificar se as suas
 vergonhas são cobertas ou não. Como aquele animal inocente deu a sua 
vida para cobrir as vergonhas de Adão e Eva no jardim de Éden simbolizando
 a obra futura de Jesus Cristo, assim o sangue do verdadeiro imaculado
 Cordeiro de Deus, Jesus Cristo, cobre todos que nEle crêem. 
Verifique se você tem tal cobertura simbolizada aqui pelas roupas, 
e guarde-as para ter confiança no dia da ira de Deus. Aqueles que estão 
vigilantes neste assunto serão bem-aventurados naquele dia. Estes não 
estarão entre os do mundo, mas entre aqueles que reinam 
vitoriosos com Jesus (Ap. 19.14). Onde estará você naquele dia?

Autor: Pastor CalvinFonte: www.PalavraPrudente.com.br Edição gramatical:
 Edson Basilo 1/2009


Nenhum comentário: