quarta-feira, 9 de abril de 2014

SINAIS NA NATUREZA

1. Terremotos. “... haverá... terremotos, em vários lugares” (Mt 24.7).
Os terremotos têm aumentado assustadoramente no século XX, como prova da vinda do nosso Senhor Jesus Cristo. O nosso século tem sido o mais castigado com diferentes tipos de terremotos e tremores de terra.
O Senhor diz que haveria terremotos em vários lugares. Isto é verdade? Vejamos a relação dos inúmeros terremotos, já acontecidos no mundo.

  1. Século 1º                       15 terremotos
  2. Século 2º                       11 terremotos
  3. Século 3º                       18 terremotos
  4. Século 4º                       14 terremotos
  5. Século 5º                       15 terremotos
  6. Século 6º                       13 terremotos
  7. Século 7º                       17 terremotos
  8. Século 8º                       35 terremotos
  9. Século 9º                       59 terremotos
  10. Século 10º                     32 terremotos
  11. Século 11º                     53 terremotos
  12. Século 12º                     84 terremotos
  13. Século 13º                     115 terremotos
  14. Século 14º                     137 terremotos
  15. Século 15º                     174 terremotos
  16. Século 16º                     253 terremotos
  17. Século 17º                     378 terremotos
  18. Século 18º                     640 terremotos
  19. Século 19º                     2.139 terremotos

Somente nesta última década, contando apenas os maiores, 8 lugares foram atingidos por este fenômeno natural incluindo o Haiti e Chile. No entanto nosso Senhor afirma que isto é o princípio das dores. Se é o princípio quer dizer que à medida que o tempo passa, a intensidade da dor aumenta, como o princípio das dores de parto de uma mulher.
Somente no século XX, no final de novembro de 1977, foram registrados 6.250 terremotos, que causaram prejuízos à humanidade. Sendo assim vale acrescentar que neste século já registraram mais terremotos que em todos os demais acima mencionados.
2.      Poluição crescente.
Essa poluição envolve as usinas petroquímicas, que com suas chaminés de fumaça química poluem o nosso oxigênio trazendo assim inúmeras doenças incuráveis, considerado pela medicina como peste do progresso. A poluição tem matado milhares de pessoas no mundo inteiro e não somente pessoas mas também animais.

3.       Efeito Estufa.
“Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora” (Rm 8.22).

Não é de hoje que os cientistas advertem que, se alguma coisa séria não for feita, o planeta Terra entrará num caos. O efeito estufa acontece porque a grande poluição dos carros, industrias, incêndios, etc, gera o acúmulo de gases que afetam a camada de ozônio causando seu desgaste. A camada de ozônio é responsável pela proteção do planeta pois funciona como um filtro dos raios solares, quando esta camada esta prejudicada faz com que aumente a temperatura média da terra, causando assim um calor insuportável, e com isso as geleiras dos Pólos Sul e Norte estão derretendo aos poucos, fazendo com que o nível do mar suba de maneira assustadora Os cientistas estão prevendo que nos próximos 40 anos as cidades situadas em nossos litorais, serão inundadas pelas águas do oceano, como é o caso de algumas cidades da Europa que já sofrem as consequências. Tudo isto que temos visto é um grito da natureza para que tomem providências antes que seja tarde.
A Revista Isto É de 10 de Outubro/2007 Nº 1980 – Ano 30, o jornalista Luis Pellegrinei publicou uma matéria com o seguinte título: “O fim do gelo no Ártico”, dizendo: “O gelo do Oceano Ártico está derretendo. Dito assim, parece titulo de ficção cientifica ou delírio de algum visionário do Apocalipse. Mas é pura realidade. A calota polar que recobre o extremo norte se liquefaz em ritmo acelerado, a olhos vistos. Isso pode ser comprovado por um grande número de efeitos, todos eles originados de uma mesma causa: “o aquecimento global”.
No dia 28 de Agosto de 2007, imagens de satélite analisadas pelo National Snow and Ice Data Center (Centro Nacional de Dados sobre o gelo e a neve), da Universidade do Colorado, revelaram que a calota polar do Ártico já é 10% menos do que o recorde mínimo anterior, registrado em Setembro de 2005. “Se esse não é o alarme vermelho, eu odiaria descobrir qual será”, diz Mark Serreze, pesquisador sênior do Centro. O aquecimento do Ártico virou um processo auto alimentado que pode fazer com que o oceano Ártico degele completamente nos verões a partir de 2040”.
Existem hoje na camada de ozônio buracos que crescem a cada ano e isto pode causar danos terríveis aos habitantes da terra e, além disso, grandes fenômenos estão abalando o mundo; enchentes, secas, queimadas por causa da seca, tempestades de chuvas e pedras, furacões, tornados, maremotos, vulcões, descontrole e variação da temperatura, fazendo com que o mar aumente ou diminua de temperatura.
O calor excessivo está causando doenças e morte tanto no ser humano, como nos animais e vidas vegetais que hoje são alimento para o homem. Esta situação de acordo com os cientistas não tem volta, e com isto nos próximos anos a vida no campo, os vegetais, minerais, segundo a Bíblia a terça parte dos animais irão morrer, doenças graves atacarão o ser humano. Estes sinais mostram o fim de uma era.
4.      Sinais no Sol.
“Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; sobre a terra, angústia entre as nações em perplexidade por causa do bramido do mar e das ondas” (Lc 21.25).

O Sol foi o primeiro astro citado por Jesus. Ele disse que haveria sinais no sol, e realmente é o que estamos vendo hoje através de descobertas cientificas.
Sinais cósmicos precederão à vinda de Jesus e o mundo padecerá aflição sem igual.
“A luz da lua será como a do sol, e a do sol, sete vezes maior, como a luz de sete dias, no dia em que o SENHOR atar a ferida do seu povo e curar a chaga do golpe que ele deu” (Is 30.26).
Luz, nesta profecia refere-se ao calor, que será sete vezes maior que o atual, ou seja igual a soma do calor de sete dias consecutivos. O calor da lua será como o calor do sol.
Esta profecia cumprir-se-á na sua íntegra na Grande Tribulação, mas já podemos sentir o seu efeito em nossos dias. Nos últimos anos o verão tem sido maior que nos anos anteriores, passando dos 40º.
Estudos realizados nas últimas décadas têm demonstrado através de relatórios científicos que de alguma maneira a humanidade irá acabar. Estes analisaram o nosso sistema solar e concluíram que o planeta terra já atingiu 90% do tempo de vida útil para a humanidade.
Os cientistas também estudaram a vida da estrela regente da nossa galáxia e descobriram que o hidrogênio (gás fundamental para a vida do sol), está sendo consumido sem reposição. E com isto ele crescerá como nunca aconteceu antes, fazendo com que a temperatura do planeta terra aumente descontroladamente. Neste aspecto os cientistas concordam com a Bíblia que diz que a terra será queimada: “Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios” (2ª Pedro 3.7).
Os cientistas sabem que existe uma força gravitacional desconhecida que levará a nossa galáxia a chocar-se com outra galáxia, destruindo todo o nosso sistema solar e vida humana.
Os cientistas, os meteorologistas, os ambientalistas e profissionais interessados neste campo fazem simpósio, palestra, convenções, e dão até previsões otimistas a respeito. Eles fazem projetos, estudam recursos, e muitas outras medidas são adotadas para prevenir as catástrofes que podem atingir a nossa atmosfera, o nosso planeta e as pessoas, de uma maneira indireta.
Não que sejamos pessimistas ou até mesmo conformados, mas cremos que o que está predito nas Sagradas Escrituras realmente acontecerá, como já vem acontecendo há vários séculos e nunca pôde, nem poderá ser contido nem evitado pelo homem. Por mais que se desenvolva, por mais que seja o avanço científico, industrial e tecnológico.
5. Angústia das nações em perplexidade pelo Bramido do Mar e das ondas – Lucas 21.25.
A. Aumento das marés: Todas as cidades litorâneas do planeta têm sido constantemente ameaçadas pela invasão das águas do mar provocadas por aumento das marés.
Uma reportagem do Jornal do Estado de São Paulo, afirma que o nível do mar está aumentando rapidamente, e que por volta do ano 2040 o mar já terá engolido cidades inteiras em todo o globo terrestre, e para ter-se ideia da catástrofe, o Cristo Redentor no Rio de Janeiro só terá sua cabeça fora das águas do mar.
B. Chuvas torrenciais: chuvas monstruosas como nunca houve têm provocado inundações constantes em diversas partes de nosso país. O mesmo tem acontecido na China, na Europa.
C. Calor excessivo em regiões inesperadas: todos os anos, centenas de pessoas morrem na Europa em consequência de temperaturas superiores a 40 graus Celsius. Neste ano (2014) o Brasil sofreu com altas temperaturas que chegaram a quase 45º.
6.      Tsunami.
Os sinais da natureza mostram claramente que Jesus em breve voltará (Mt 16.1-3). Somente nos últimos anos presenciamos várias catástrofes seguidas com inúmeras vítimas.
No dia 26 de Dezembro de 2004, o mundo foi abalado por uma das maiores tragédias provocadas pelas forças da natureza. Doze países no sudoeste asiático foram atingidos por uma onda gigantesca de 12 metros, que varreu cidades, povoados e ilhas, não deixando vestígio de civilização. Cerca de 230.000 pessoas morreram, inclusive crianças. Pais desolados, segurando a mão de seus filhos mortos e mães desesperadas, com os olhos para os céus, perguntando: Por quê? O que fizemos de errado?
Dentre toda esta tragédia, vimos àqueles que querem julgar Deus, culpando-o pelos acontecimentos. Filósofos e ateus julgaram Deus imponente e injusto por não ter evitado o terremoto e aproveitam para dizer que Deus não existe. E outros só lembram de Deus quando acontecem cataclismos. Eles não lembram de Deus nas coisas boas e agradáveis.
O Tsunami é mais um sinal da eminência volta de Cristo para buscar os Seus escolhidos e julgar as nações pecadoras. No ano de 2005 o furacão Katrina devastou Nova Orleans (EUA).
7.      Tornados.
Os tornados parecem com cenas de filme. Pessoas, casas, carros e animais sendo arrastados por ventos de 500 quilômetros por hora. Esta tragédia nada teve, porém, de efeitos especiais: foi real e abalou os EUA no mês de Maio de 2007.
Os tornados têm cerca de 1 km de largura e atingem a velocidade de 500 km/h. Sua força é suficiente para arremessar um caminhão a 85 km de distância e é chamado de F5.
Segundo os meteorologistas americanos do Centro de Previsão Climática da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA), neste mesmo dia, 75 tornados atingiram vários estados dos EUA. Fora do previsto, no entanto, é a quantidade e intensidade com que estes fenômenos vêm ocorrendo atualmente. “Com as mudanças climáticas, podemos esperar uma década inteira com regiões sendo devastadas por ventos que estarão cada vez mais fortes” (ISTO É – 16 de Maio/2007 –Nº 1959 – ano 30).
Nos EUA, entre os meses de Março a Setembro, podemos traçar uma linha bem no meio do continente norte-americano, partindo de norte a sul. Esta linha é batizada pelos americanos, como "corredor dos tornados", que desabriga e mata milhares de pessoas todos os anos. Existem furacões que chegam a produzir ventos de 300km/h, provocando a total destruição por onde passam. Até o Brasil, que jamais havia sido ameaçado por estas anomalias, agora sofre ataques de ciclones formados no Atlântico Sul.
As catástrofes (furacões, tsunami, aquecimento global, pestes, doenças) são sinais da vinda de Jesus. O que estamos vendo em nosso mundo atual são apenas as dores de parto, o pior está para acontecer na “Grande Tribulação”.
Isto já está lá no Apocalipse. O homem natural, aquele que crê em si mesmo e na natureza, como se a natureza existisse por si só, jamais quis dar ouvidos ao Apocalipse e sempre o teve por mentira, assim como toda a Bíblia.
Para os cristãos, no entanto, não são profecias de “terror” mas de advertência, pois é cumprimento das promessas do Senhor.
É exatamente como estamos vendo em nossos jornais televisivos. Notícias catastróficas previstas por cientistas globais, sobre problemas com clima, inundações, furacões, com previsões de doenças e mortes. E qual a visão do mundo? É procurar soluções próprias para “salvar” o planeta.
Fim do mundo? Sim, mas não para todos. Haverá novo céu e nova terra, já preparada, desde a fundação do mundo, para os que se salvam.
Pr. Elias Ribas
Copiado de: http://otpbdobrasil.ning.com/group/pr-elias-ribas-teologia-em-foco/forum/topics/sinais-na-rea-da-natureza?xg_source=activity
 2 comentários:

SHALOM ADONAI! CONTROLANDO O FIM DO MUNTOS, AS TRIBULAÇÕES E FALANDO MAL DE DEUS, ESSE É O CAMINHO DE BAAL. DEIXE QUE DEUS SABE FAZER, MAS DO QUE NÓS E NÃO USE OCULTISMO SE AFIRMANDO DE PODEROSO E BOM.
Pastor Elias Ribas, o João Damasceno é um maçom travestido de cristão. Ele mesmo diz que se revela no ocultismo e no besteirol...rsss. A prova está em cada post dele na rede. rsss. O "grande mestre" João Damasceno só entende da procissão de tolices que ele escreve. 

Nenhum comentário: